O Dia do Geógrafo é comemorado anualmente em 29 de maio.

Esta data homenageia os profissionais responsáveis em estudar todos os aspectos geográficos de determinada região. Além disso, os geógrafos também ajudam a analisar os processos de transformação dos espaços urbanos e naturais.

Para que uma pessoa exerça a profissão de geógrafo, esta deve concluir o curso de ensino superior em Geografia.

A escolha do dia 29 de maio para a celebração do Dia do Geógrafo é uma homenagem a criação do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 29 de maio de 1936, quando passou a ser instituído o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Oficialmente, a profissão de geógrafo foi instituída no Brasil através da Lei nº 6664/79, regulamentada pelo Decreto n° 85.138/80 e alterada pela Lei n° 7.399/85, com regulamentação do Decreto n° 92.290/86.

A importância do trabalho do Geógrafo na sociedade encontra-se em seu nível de abrangência. A ciência geográfica intersecciona-se com inúmeros outros campos do conhecimento, como o urbanismo, a economia, a sociologia, a biologia, entre inúmeras outras áreas. Isso ocorre porque se trata de uma ciência horizontal, isto é, seu diferencial não está em compreender um tema específico, mas abordar os mais diversos conhecimentos a partir de um categorial próprio, do qual se destaca o espaço geográfico.

Dentre as principais áreas da Geografia, podemos citar:

Geografia Urbana: estuda as relações sociais e naturais no espaço das cidades, analisando os processos de produção e transformação dos lugares, paisagens e regiões urbanas.

Geografia Agrária: realiza estudos sobre a produção no meio rural, envolvendo os espaços humanizados e as condições naturais favoráveis ao empreendimento das técnicas agrícolas e pecuárias no meio agrário.

Geopolítica: envolve o estudo do comportamento e ação do Estado frente ao domínio e poder dos territórios.

Demografia: realiza estudos sobre as dinâmicas populacionais, envolvendo os saldos de crescimento e os índices e vetores de migração em nível local e global.

Geografia econômica: compreende as transformações no espaço exercidas pelas atividades econômicas, como a agricultura, industrialização e o comércio.

Geografia Cultural: abrange as formas diversas de cultura, compreendendo suas distribuições espaciais e a forma com que modificam e são modificadas pelo meio.

Geografia da Religião: discute as transformações do mundo religioso sobre o meio geográfico, suas transformações técnicas, as relações entre o espaço sagrado e o espaço profano, além da distribuição dos templos e práticas relacionadas com as diversas religiões.

Turismo (ou Geoturismo): compreende os vetores populacionais dos destinos turísticos e suas relações econômicas, naturais e sociais.

Geomorfologia: estuda as formas de relevo e a dinâmica superficial da Terra, estando em constante sintonia com a Geologia.

Climatologia: envolve os estudos sobre a atmosfera e suas transformações ao longo do tempo.

Hidrografia / hidrologia: estuda a dinâmica e disponibilidade dos cursos d’água e das bacias de drenagem.

Biogeografia: estuda a dinâmica das transformações causadas pelos seres vivos, com destaque para o estudo sobre os domínios morfoclimáticos.

Cartografia: trabalha na elaboração de mapas temáticos e no seu tratamento técnico, envolvendo também o Geoprocessamento e os Sistemas de Informações Geográficas.

Fonte: BrasilEscola com Calendarr