Por Belarmino Mariano
Olho bem aberto, pois dentro do pacote das privatizações do governo Bolsonaro e políticas neoliberais privatistas, iniciadas ainda nos governos tucanos de Fernando Henrique Cardo (PSDB), o Ministro da Economia Paulo Guedes, quer colapsar as estatais que cuidam do sistema de água e esgoto em escala estadual, municipal e federal, para entregar a iniciativa privada setores estratégicos e fundamentais, como a água e esgoto.

Esta semana o Deputado Federal Glauber Braga (PSOL/RJ), denunciou os deputados e senadores que defendem o processo de privatização da água no Brasil, ao exemplo do Senador Tarso Jereissati (PSDB/CE). Glauber Braga denunciou que os interesses de Tarso, estão no fato de ele ser um dos grandes acionistas da Coca-Cola no Brasil, uma das multinacionais com maior interesse na privatização da água, pois a mesma já é proprietária de centenas de fontes naturais de água mineral em todas as regiões do Brasil e pretende controlar as fontes de água do planeta.

Coincidentemente, o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), resolveu inaugura um parte do eixo norte da Transposição do Rio São Francisco, que fica no Ceará, área de atuação e interesse do Senador tucano Tarso Jereissati.

A intenção de Bolsonaro é privatizar a água dos brasileiros e ás águas da Transposição do Rio São Francisco entram no pacote das privatizações. Só os ignorantes e idiotas não percebem as reais intenções de Bolsonaro, quando continuou investindo recursos em uma obra dos ex-presidente Lula e Dilma (PT), pois quando era Deputado ele era um crítico de tais obras, dizendo que eram investimentos eleitoreiros do presidente Lula e Dilma para enganar os Nordestinos.

Agora quer privatizar a nossa água de cada dia. Esse governo Bolsonaro é o típico esquema de terminar as obras dos outros governos, só quando o interesse é privatizar. Esse tema já estava na pauta do governo Bolsonaro desdo 2019. Tema que o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), confirmou para o Diário do Nordeste, em 09 de agosto de 2019. “A operação e a manutenção do Projeto de Integração do Rio São Francisco devem ficar a cargo da iniciativa privada”.

Na época o Diário do Nordeste confirma que “O órgão justificou que o custo para bombear as águas para os eixos Norte e Leste da Transposição do Velho Chico”, que está dentro do Projeto de Integração, é de cerca de R$ 300 milhões por ano. Além disso, o MDR destaca que o leilão irá trazer um investimento de R$ 15 bilhões para o País, e aumentar o potencial energético do empreendimento”.

Nordestinos e brasileiros, olhos bem abertos, não se iludam com este governo, pois o que ele dá com uma mão, tira com as duas e com os pés. Privatizar setores estratégicos de um país, como água, esgoto, energia, comunicações, transportes e riquezas minerais é o mesmo que dilapidar a soberania nacional e popular.
#NãoaPrivatizaçãodaÁgua
#NãoaPrivatizaçãoSanitária
#ForaBolsonaroMourão
Graduação: Licenciatura Plena em Geografia pela Universidade Federal da Paraíba (1993), Especialista em Geografia e Território pela UFPB/DGEOC (1995).
Redação/Portal Araçagi