141897,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0
Gremista chamou goleiro do Santos de “macaco”

 

A vida de Patrícia Moreira mudou completamente depois da partida entre Grêmio e Santos pela Copa do Brasil no dia 28 de agosto de 2014. Após ser flagrada pelas câmeras da TV chamando o goleiro Aranha, que até então defendia o Peixe, de “macaco”, a jovem teve que mudar de emprego, de casa e escolheu a solidão.

Em entrevista ao jornal Extra!, Alexandre Rossato, advogado de Patrícia, confirmou a transformação da sua cliente, que alterna momentos de depressão.

“Ela mudou a aparência, mexeu no cabelo e de vez em quando usa gorro para se disfarçar, quando não está tão calor. Quer manter o anonimato e evitar qualquer xingamento ou agressões. As semanas variam entre evoluções e quedas, com todos os sintomas de uma pessoa depressiva, de altos e baixos”, disse.

A torcedora gremista abriu mão até de voltar as redes sociais para evitar sofrer novos xingamentos.

“Patrícia não tem feito nada, tem ficado só em casa, no canto dela. Os irmãos a pegam no fim de semana para não ficar tão presa. Mas ela quer ficar quieta. Trocou telefone, não tem rede social e só agora retomou o contato com alguns amigos”, completou.

O advogado da jovem afirmou que ela conseguiu um emprego inferior ao que tinha antes da confusão.

“Ela tenta refazer a vida, está em um trabalho inferior ao anterior, mas é uma recolocação. Não é mais ameaçada, mas ficou tachada de racista. No ônibus, as pessoas a reconheceram, apontaram, mas como pega sempre o mesmo, já nem falam mais”, contou.

R7