Conforme a Polícia Civil, o caso será repassado para a 6ª Delegacia Distrital de Campina Grande, que vai dar continuidade aos procedimentos legais.

140451,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0

Um jovem de 28 anos, torcedor do Santa Cruz, foi detido na noite dessa quinta-feira (19) por chamar o treinador de goleiros do Lucena de macaco. A confusão ocorreu logo depois da partida entre os dois times, no Amigão, em Campina Grande.
A Polícia Militar informou na Central de Polícia Civil que o jovem teria gritado “cala a boca, macaco”, duas vezes, ao se dirigir ao treinador de goleiros. Na queixa registrada na delegacia, a vítima teria apresentado três testemunhas que confirmaram o caso.

O jovem foi autuado por injúria racial e enquadrado no Artigo 20 da Lei nº 7.716 de 05 de Janeiro de 1989, que diz que não se pode “praticar, induzir ou incitar, pelos meios de comunicação social ou por publicação de qualquer natureza, a discriminação ou preconceito de raça, por religião, etnia ou procedência nacional”.

A pena prevista é de reclusão de um a três anos e multa, conforme redação dada pela Lei nº 9.459, de 15/05/97. O suspeito pagou multa de meio salário mínimo, cerca de R$ 400, e foi liberado, mas vai responder em liberdade.

Conforme a Polícia Civil, o caso será repassado para a 6ª Delegacia Distrital de Campina Grande, que vai dar continuidade aos procedimentos legais.

Portal Correio