No dia 2 de abril deste ano, a pequena cidade de Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa, foi marcada por uma tragédia que chocou a população. Gabriel dos Santos, um garotinho de apenas três anos, foi atingido por tiros disparados por criminosos. O caso ocorreu enquanto ele estava na barbearia com seu pai, um momento que deveria ser tranquilo e rotineiro, mas que se transformou em uma terrível lembrança para sua família.

“Só queria saber o porquê”, diz mãe de criança de 3 anos morta em barbearia na PB

Seu Joel e dona Adriana, pais de Gabriel, concederam uma entrevista exclusiva ao repórter Victor Freitas, no programa Tá Na Hora PB, da TV Tambaú, relembrando os detalhes angustiantes daquele dia.

O Momento da Tragédia

Era por volta de uma da tarde quando a família decidiu ir até o distrito de Odilândia para realizar algumas tarefas simples do dia a dia, como lavar o carro e cortar o cabelo dos filhos. O clima era comum até que, de forma repentina e inesperada, dois homens em uma moto se aproximaram e começaram a disparar tiros indiscriminadamente. Seu Joel e Gabriel foram atingidos, sendo este último, fatalmente, na cabeça.

Desespero e Esperança

Os últimos momentos de vida de Gabriel foram nos braços de sua mãe, enquanto seu pai, desesperado, buscava ajuda. O irmão mais velho escapou ileso do ataque, protegido pelo abraço do barbeiro.

“Meu filho morreu… meu filho morreu”, lembra dona Adriana, entre lágrimas.

Mesmo diante do desespero, Adriana manteve a esperança enquanto buscava ajuda para Gabriel, mas infelizmente, os esforços foram em vão.

Busca por Justiça

As autoridades prenderam no dia 24 de maio Igor Carlos Januário, conhecido como “Bocão”, apontado como um dos autores do crime. Além do homicídio, Igor foi autuado por porte ilegal de arma e receptação.

Este não é o primeiro encontro de Igor com a lei, já que ele possui um histórico criminal marcado por acusações de roubo.

As investigações seguem em andamento, com o objetivo de esclarecer todos os detalhes do crime e garantir que os responsáveis sejam levados à justiça.

Confira a entrevista completa clicando aqui

Fonte: PortalT5

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES