inssAs perícias do chamado “pente-fino” nos benefícios mais antigos de auxílio-doença começam em setembro e vão até março de 2017.

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) definiu um prazo de cinco dias após notificação para que os segurados façam o agendamento da perícia e não percam o benefício. Estão na mira do governo os 840 mil beneficiários de auxílio-doença que recebem há mais de dois anos sem ter feito um novo exame.

As perícias do chamado “pente-fino” nos benefícios mais antigos de auxílio-doença começam em setembro e vão até março de 2017, quando então o INSS vai reavaliar os aposentados por invalidez, que também recebem há mais de dois anos sem novo exame. 

A resolução 546, que regulamenta a reavaliação das perícias foi publicada na edição de hoje (31/8), do “Diário Oficial” da União. De acordo com o documento, as convocações serão feitas por carta, emitida pela gerência executiva do posto do INSS onde o benefício é mantido.

O INSS também poderá fazer a convocação por meio de mensagem de texto nos terminais de autoatendimento das agências bancárias, quando o segurado for sacar o benefício.

Para atender os segurados que deverão as perícias, o INSS vai permitir que alguns postos façam mutirões aos sábados. A meta do governo é reduzir em até 30% a despesa com o pagamento dos benefícios por incapacidade. 

Por Correio Braziliense