edfg
Áudios que circulam em redes sociais, que seriam da ocorrência no bairro do Geisel em João Pessoa, na noite deste sábado (02/01), revelam a gravidade do ferimento do Sargento Sandro.
Pouco tempo após dar entrada no hospital, o Militar faleceu e este já é o 11º agente de segurança morto em solo paraibano em menos de 12 meses.
O saldo negativo não é apenas para a Polícia Militar, a violência que ceifa a vida de 1.500 pessoas todos os anos é consequência de uma dura realidade: Baixo efetivo policial e falta de uma estratégia eficiente na área de segurança na Paraíba. Traduzindo em uma frase: “Polícia que não se vê, insegurança que se sente”.
Trecho da nota de Sérgio Rafael –  AMEP – Associação dos Militares Estaduais da Paraíba
Agora é fato. Se submeter a serviços de policiamento em dupla, é suicídio. Por isso lamentamos pela família do companheiro Sgt Sandro, que amargará a perda do seu ícone familiar e sofrerá pelas condições de sustentabilidade financeira.
Se a guarnição fosse composta por três o quatro policiais, possivelmente, desencorajariam os bandidos em reagir. Policiamento de rua não é um serviço em salas climatizadas, onde os riscos são mínimos. A rua é audaciosa, traiçoeira e insalubre.
Confira o suposto áudio

https://youtu.be/6xWBj7y2oMw

Via – Paraíba Geral
Foto: Reprodução da Internet
Vídeo: Áquila De Oliveira Anacleto