uepbApós declarado o fim da greve da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), nesta quinta feira, 19, em Assembleia que durou em média 6 horas, o reitor da Instituição, Rangel Júnior, se manifestou prestando esclarecimentos sobre o processo de oficialização do encerramento da manifestação.

Rangel discorreu sobre os acordos finais feitos com o Governo do estado, e afirmou terem estabelecido o compromisso de responsabilidade mútua entre as partes.

“O Governo do Estado garantiu investimento específico na parte de infraestrutura, com o início da construção do Câmpus de Monteiro, dentro do orçamento de 2016; doação de terreno para construção definitiva do Câmpus de João Pessoa, no bairro do Cristo; além de melhorias em equipamentos para laboratórios e veículos de transporte para as escolas técnicas de Lagoa Seca e Catolé do Rocha. Nesse sentido, a Reitoria se comprometeu com toda a lista de ações voltadas para infraestrutura, conforme documento já apresentado anteriormente aos professores.
A Reitoria se comprometeu em reajustar o auxílio alimentação conforme o IPCA 2015, a partir de janeiro de 2016, e a implantar o auxílio saúde nos mesmos moldes da proposta dos técnicos administrativos, a partir de janeiro de 2016. Os custos deste auxílio serão divididos entre Reitoria, dentro do Quadro Demonstrativo de Despesas (QDD) previsto, e Governo do Estado, por meio de suplementação ao longo do ano.”

O reitor conclui afirmando que os processos que se darão a seguir vislumbrarão a organização da sistemática geral da instituição, o que inclui a otimização do calendário acadêmico.

“Eu recebo a decisão do fim da greve com muita tranqüilidade mas também com muita preocupação. É uma greve muito prolongada e que deixa seqüelas muito grandes no conjunto da Universidade. Nós teremos que recuperar isto. Entendo que a greve não tem vencedores e nem vencidos. A sociedade como um todo, incluindo aí a comunidade universitária, sai perdendo.  Mas enfim, a greve encerrou, e nós vamos trabalhar agora com seus resultados. Buscar construir um calendário acadêmico imediatamente. Precisaremos aí de uns 15 dias pelo menos pra fechar o período letivo 2015.1, e mais uns 15 dias para equacionar toda problemática do sistema de lançamentos de notas e encerramento pleno do período letivo pra que possamos reabrir o processo de matrículas de veteranos, e definir a data do início do período letivo 2015.2, que só poderá iniciar em meados de janeiro de 2016.” finalizou.

As aulas serão retomadas na próxima segunda feira, 23.

Via – Política Mais Cedo