A juíza Antônia Hígia Porto Barreto acatou uma representação impetrada pela Coligação Vitória do Trabalho, que tem como candidato à reeleição o prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano (PSDB) contra a Rádio Cultura. O tucano alegou que nos dias 9, 10 e 11 de setembro os apresentadores do programa Espaço Aberto teriam emitido opiniões contrárias à candidatura de Zenóbio e, ao mesmo tempo, teriam dado tratamento privilegiado a outros postulantes. 
Em um trecho que consta no processo, um dos radialistas diz que Zenóbio não cumpriu nem metade do programa de governo que apresentou e, por isso, deveria ser considerado inelegível.
A emissora apresentou defesa e alegou que os comentários feitos pelos apresentadores seria apenas um exercício de liberdade de expressão e se caracterizaria como informação jornalística. Mas, o parecer do Ministério Público Eleitoral afirmou que ficou provada a ausência de isonomia entre os candidatos, com ataques ao prefeito de Guarabira.
A magistrada, contudo, rejeitou o pedido do PSDB para que a emissora fosse retirada do ar, determinando o pagamento de multa de R$ 21.282,00.
Fonte: ParlamentoPB