f5f275ab1fcee22a91fd8d6e6f0c7a0cParalisação afeta todos os sete campi da instituição. Principal reivindicação é em reajuste salarial de 8%.

Os professores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado durante uma assembleia realizada nesta sexta-feira (19). A paralisação começa ainda nesta sexta e já afeta as aulas da noite.

De acordo com a assessoria da Associação de Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (AduePB), 37 professores se manifestaram a favor da greve e 15 contra. Outros sete preferiram não votar. A AduePB informou que vai notificar a Reitoria ainda nesta tarde.

A greve defe afetar mais de 24 mil alunos de todos os campi da instituição – Campina Grande, Lagoa Seca, Catolé do Rocha, Araruna, Guarabira, João Pessoa e Monteiro. Ao todo, cerca de 1,3 mil professores devem paralisar os trabalhos.

A principal reivindicação da categoria é de reajuste salarial de 8%. Segundo a AduePB, os docentes não tiveram nenhum reajuste este ano. Eles ainda reclamam da precarização do trabalho e sucateamento da universidade.

O reitor da UEPB, Rangel Junior, disse que soube da greve por meio de terceiros e que recebeu a notícia com “estranheza”. “Não é comum se decretar uma paralisação na semana de encerramento do período letivo. Eu sabia que havia um indicativo de greve, mas pelo diálogo que tive com a diretoria do sindicato, eu achava que ia ter uma tentativa de negociação. Não acho que isso vá ajudar”, disse. Ele ainda explicou que precisa ser notificado e se inteirar do teor da decisão para se posicionar formalmente.

Fonte: G1