Por Marcelo da Barra – Meu pedaço de chão

99
0

Por Marcelo Avelino de Ponte

Meu pedaço de chão
Minha fortaleza
Meu velho torrão
De mais pura beleza
Aqui está plantada
A minha raiz
Oh Araçagi; Tu és o motivo
Do meu jeito calmo
Que no peito trago
Esse grande orgulho, de ser tão feliz
Eu vejo as paisagens
Lá da minha janela
Eu vejo os rebanhos
Que coisa mais bela
Eu sinto uma vontade de banhar no rio
Mas pena que o homem
Já o poluiu
Eu vejo os ipês, floridos na serra
Tenho muito orgulho de ser dessa terra
Lembrança eu tenho
Da minha infância
Debaixo das árvores
Da praça central
Tomando sorvete
Com outras crianças
São tempos passados
Que não voltam mais
Juro por Deus, que essas lembranças
Não esqueci jamais
Marcelo Avelino de Pontes (Marcelo da Barra)
Da Redação/Portal Araçagi