Aprendi que o Natal é uma das datas mais alegres do calendário, que traz paz, esperança de um mundo melhor, pois nasce Jesus, o homem que aceitou tomar nossos pecados para si, sofrer e morrer, só e somente só, para nos dar a vida.

Natal é luz, esperança, renovação, paz, alegrias e bons sentimentos. Conheceram Valentina? A filha de Joana D’arc e Osmar, irmã da princesa Sara. Uma menina cheia de limitações aos olhos humanos e repleta de sabedoria aos olhos do Pai.

Imagem/Via Facebook

“Quem crê em mim, ainda que morra, viverá”. Este é um novo Conto de Natal:

Valentina nasceu gente com alma de girassol. Para onde o sol nascia, ela se virava a favor dele e se recarregava de luz. Mesmo com as limitações, julgamentos, preconceitos e dificuldades, o sol tinha um amor por ela que não deixava de brilhar um dia sequer para que Valentina desabrochasse e se tornasse o girassol mais belo.

Toda flor, inclusive o girassol, tem um tempo para crescer, amadurecer, exibir sua beleza, ser admirada e depois partir, pois a vida é um ciclo. Sempre aprendemos isso na escola, não é?

Então, um dia, e um belo dia, bem próximo do Natal, com todas as casas da cidade enfeitadas, os corações ansiosos para o nascimento de Cristo, Valentina completou seu ciclo. O sol brilhou tão forte, que ela resolveu seguir o caminho da luz dele e florescer em outro jardim.

Já havia mostrado sorrisos encantadores, mostrado sua capacidade de amar, de superar e de ser feliz. Já tinha estudado, dançado, cantado, brincado, ido a muitos lugares que achávamos que os deficientes não poderiam e, com isso, ensinado que DEFICIÊNCIA NÃO EXISTE.

Mas, para resumir o Conto, Valentina, o girassol, deixou todos tristes com sua partida. Principalmente porque foi uma partida dolorosa; o girassol foi murchando aos poucos e tudo que se fazia parecia não adiantar. Mas, repare: o sol com a beleza que tem, o calor envolvente, o brilho de sua luz e a certeza de um jardim maravilhoso, qual girassol não quereria partir por esse caminho?

Bom, a parte mais bonita e mais desafiadora para nós, humanos, é que deveríamos ser girassóis; florescer, buscar a luz, fazer e ensinar o bem, até que nos surja um lindo jardim para viver eternamente.

Desejo a você um Natal Valentina. Nem preciso dizer porquê, não é? Mas vou reforçar: Desejo um Natal Valentina porque ainda que seja difícil, é cheio de amor; ainda que seja triste, é recompensador; ainda que doa, virá a tranquilidade; ainda que padeça, é valente; ainda que morra, viverá!

Feliz Natal Valentina!

Laís Aparecida – Psicóloga Clínica, Pós-graduanda em Criminologia e Psicologia Investigativa Criminal. Atendimento Psicológico em Araçagi, na Prime Clin, e João Pessoa.

Agende sua consulta através dos contatos: (83) 99896 6512
Email: laispsicologia@outlook.com / Instagram: @psicologa.lais

Da Redação/Portal Araçagi