alegria_tristezaPois é, eu te perguntaria: Você ainda confia na humanidade? Ela tem jeito? Eu respondo que sim. Digo mais, ela sempre teve jeito! A humanidade não foi feita para se perder. E ainda vou além, o mundo está cheio de pessoas boas.
Começo aqui pela nossa cidade. Sim, Araçagi. Óbvio que sempre houve violência no mundo, e sempre houve violência aqui em Araçagi também. E é mais óbvio ainda, que de uns anos para cá, a coisa vem aumentando, principalmente no lado do crime.
Além disso, muitas pessoas intrigadas de outras, e coisa e tal. Por outro lado, eu sempre digo, Araçagi tem o coração bom para ajudar as pessoas. Ora, basta fazer qualquer campanha pelos necessitados, que muitas pessoas ajudam.
O que quero alertar é que sim, no mundo há pessoas ruins, mas, seriam elas a maioria? Será que nosso olhar não se volta mais para as pessoas ruins do que para as pessoas boas? E ainda, será que eu e você estamos fazendo nossa parte de sermos bons?
E entenda que ser bom não é apenas se abster do mau! Ser bom é praticar o bem. Se a pessoa não faz o mau a ninguém, mas, também não faz o bem a quem precisa, ela está sendo omissa. E quando digo fazer o bem a quem precisa, não é unicamente doar alimentos e roupas, em eventuais campanhas.
Isso é ótimo, mas, fazer o bem começa em casa. Tentando ser uma pessoa boa. Um bom filho ou filha, ou bom pai ou mãe (etc)… Depois, a bondade precisa atravessar as portas de casa. A saber, tentando ser um bom vizinho, um bom aluno, um bom profissional, um bom religioso, uma boa cidadã. Enfim, um bom ser humano, capaz de ser chamado de filho e filha de Deus! Ser bom, vale até para ateus. Não é porque alguém seja ateu, que automaticamente seja uma má pessoa. E por outro lado, o simples fato de alguém ser cristão, não faz com que do nada ela seja boa.
As pessoas más chamam mais a atenção. Isso acontece na sociedade, na mídia, nos telejornais, e tudo mais. As pessoas boas geralmente ficam no anonimato. Claro que o bem que se faz não deve ser feito para aparecer (Mt 6,3-4), porém, se as pessoas de coração humilde (seja rica ou pobre) fazem o bem por aí, é importante que isso seja divulgado (Mt 5,16). Não para exaltar essa ou aquela pessoa ou grupos de pessoas em si mesmos. Mas, como forma de incentivo para que outras pessoas também saiam do seu comodismo e deem passos concretos de bondade!
É muito fácil divulgar aos quatro ventos só escândalos religiosos, o difícil é divulgar aos quatro ventos, o que as pessoas de fé e religião, estão fazendo de bom por aqui e mundo a fora. E a humanidade em geral.
“Uma árvore que cai faz mais barulho do que uma floresta que cresce”
(Papa Francisco-Julho de 2013, em entrevista exclusiva à Rede Globo durante a Jornada Mundial da Juventude – JMJ Rio)

 

admin-ajax-2

Professor com Graduação em Ciências da Computação
CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES