Polícia Civil vai pedir reconstituição do assassinato da adolescente Talya

0

A Polícia Civil prossegue os trabalhos de investigação do caso do assassinato da adolescente Talya Karine, de 16 anos. Ela foi morta com um tiro de espingarda, que atingiu o pescoço. O caso ocorreu na cidade de Araçagi, no dia 25 de dezembro do ano passado e a polícia tem 30 dias para concluir o inquérito e encaminhá-lo à justiça.

Delegado da 8ª Seccional da Polícia Civil, com sede em Guarabira, Ricardo Sena revelou à reportagem do Portal25horas, nesta quarta-feira (9), que deve ser pedida a reconstituição do crime para auxiliar na elucidação do assassinato.

“A garota foi morta com um tiro de espingarda e na casa estavam o adolescente e o pai dele. A versão deles é que foi um tiro acidental e a devemos pedir a reconstituição para confrontar a versão. Isso vai nos auxiliar, vai fornecer elementos para elucidar esse caso de repercussão em praticamente todo estado”, disse o delegado.

O tiro que ceifou a vida de Talya foi desferido pelo namorado dela, um adolescente também de 16 anos. Ela foi socorrida por familiares do rapaz para o Hospital Regional de Guarabira, mas já deu entrada na unidade hospitalar sem vida. O autor do disparo também teria ajudado a socorrer a vítima, de acordo com relato da Polícia Militar.

A mãe da jovem disse em reiteradas entrevistas à imprensa da região que os dois brigaram no dia do ocorrido. Talya estava na casa do rapaz e tentou sair, mas teria sido impedida, segundo relato de familiares da moça.

O namorado de Talya disse que foi mostrar a espingarda e acabou atirando acidentalmente.

Portal25horas

Share.

Comments are closed.