Durante as Eleições na Paraíba, a Polícia Civil do Estado realizou 206 procedimentos em unidades policiais distribuídas nos 223 municípios paraibanos, das 8h da sexta-feira (30) até as 17h deste domingo (2), dia da votação. Foram conduzidas 236 pessoas às delegacias, sendo que 173 procedimentos confeccionados foram por crimes comuns e 33 por crimes eleitorais.

Das ocorrências ligadas ao pleito, seis foram por divulgação de propaganda, uma de transporte ilegal de eleitores e outra de uso de documentação falsa, seis de boca de urna, sete por compra de votos, oito por desobediência à Justiça Eleitoral e uma por desordem em local de votação. Outros três crimes eleitorais também foram contabilizados até as 17h.

“Esse número pode ainda aumentar, visto que muitos crimes ainda estão sendo comunicados à Delegacia Geral e os procedimentos continuam em andamento. A Polícia Civil permanece atuando no Estado após o final da votação, acompanhando a movimentação que acontece após a divulgação dos resultados”, explicou o delegado geral João Alves de Albuquerque, que acompanhou pessoalmente o policiamento no Sertão do Estado. Ele acrescentou que a Polícia Civil é responsável pelo atendimento aos crimes comuns e atua supletivamente nas cidades em que não há a presença da Polícia Federal.

O delegado geral também informou que a cidade com maior número de ocorrências foi João Pessoa (24), seguida por Campina Grande (9), e Cajazeiras, Guarabira, Pombal, Queimadas e Santa Rita, todas com seis ocorrências, até o fechamento das urnas.

A Polícia Civil empregou 1.026 homens e mulheres nas eleições deste ano, com 223 equipes espalhadas por todo o Estado. A instituição também esteve presente nos Centros de Comando e Controle nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos.

Fonte: Paraiba Online

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES