Paraíba fica entre os 8 piores estados no ranking da qualificação de professores

0

banner_educacaoO ranking foi organizado a partir dos dados de docentes com ensino superior completo começando pelos estados com os maiores percentuais.

Dos 27 estados do Brasil, a Paraíba ocupa 20º posição no ranking dos estados onde os professores estão melhor preparados dentro de sala de aula. A cada quatro professores brasileiros, um não possui diploma de graduação. A formação dos professores de nível básico – que dão aulas para turmas do ciclo infantil, fundamental e médio – varia, ainda, de estado para estado. Na salas de aula paraibanas apenas 24,7 dos professores tem pós graduação.

64,9% dos professores da Paraíba possuem curso superior e entre estes, 50,8% atuam na área a qual se formaram. No estado vizinho, o Rio Grande Norte, 72,8% tem diploma superior e 25,8% possui pós graduação. o RN está na 14ª posição do ranking.

Enquanto no Distrito Federal 91% deles são graduados e 38,5% fizeram pós-graduação, no Maranhão só metade terminou a faculdade e menos de um quinto prosseguiu com os estudos

Melhorar a formação dos professores é apenas um dos desafios que o governo deve enfrentar para tirar do papel o Plano Nacional de Educação (PNE). O documento, que completou um ano nessa quinta-feira, prevê metas a ser alcançadas na área da educação até o final de 2024.

Uma delas é que, até lá, 10% do PIB brasileiro seja destinado para programas educacionais como Fies e o ProUni, para a criação e manutenção de escolas e para a melhoria das condições de trabalho dos professores. Com o corte recente de 9,42 bilhões de reais da verba do Ministério da Educação para este ano, surgem dúvidas se todas as metas serão cumpridas até o final do prazo.

O ranking acima mostra em quais estados os professores estão mais preparados para a sala de aula. Ele foi organizado a partir dos dados de docentes com ensino superior completo começando pelos estados com os maiores percentuais.

Estão disponíveis também informações sobre professores que são pós-graduados e os que atuam na mesma área em que se formaram. Os dados, referentes a 2013, são do Ministério da Educação e aparecem no Anuário Brasileiro da Educação Básica 2015, organizado pelo movimento Todos pela Educação. (com Exame).

Fonte: blogdogordinho

 

Share.

Leave A Reply

*

code