Papa diz para jovens falarem não ao “amor de novelas”

0
Papa
O papa Francisco lançou neste domingo (24), durante o Jubileu dos Adolescentes, um apelo a milhares de jovens e pediu que lutem por um “amor concreto”, não o “de novela”, e que rejeitem ver a felicidade como um “aplicativo” de celular.
“O amor é a carteira de identidade do cristão, é o único ‘documento’ válido para sermos reconhecidos como discípulos de Jesus”, defendeu o pontífice em sua homilia na Praça de São Pedro, durante a missa organizada para católicos com idades entre 13 e 16 anos.
Publicidade
O papa também aconselhou o público a desejar que o outro seja livre. “Sempre existe a tentação de ter o afeto com a pretensão instintiva de ‘possuir’ aquilo que gostamos. E a cultura consumista reforça esta tendência, mas qualquer coisa, quando é espremida demais, desgasta e acaba estragando. Depois fica a pessoa decepcionada com o vazio dentro dela”, explicou o pontífice.
Francisco voltou a abordar o uso excessivo das novas tecnologias e ressaltou que a felicidade não deve ser um aplicativo de celular. “A felicidade não tem preço, nem se comercializa; não é um aplicativo que se baixa no celular: nem a versão mais atualizada os ajudará a torná-los livres e grandes no amor”, argumentou.
Na homilia ele também fez referência ao “desejo de liberdade” que os adolescentes experimentam e explicou: “muitos dirão que ser livre significa fazer o que quiser, mas para isto é preciso dizer não. Ser livre é saber dizer sim e não”.
A missa de hoje faz parte dos atos organizados dentro do programa do Ano Santo da Misericórdia, que começou em dezembro do ano passado. Nesta ocasião, milhares de adolescentes chegaram a Roma para participar de eventos específicos elaborados para eles, no que se denomina Jubileu dos Adolescentes e que terminará amanhã.
Fonte: Terra
Share.

Comments are closed.