Padre-DedéO padre José Dantas, conhecido como Padre Dedé, de 54 anos, morreu na manhã deste sábado, 21, no hospital de Itaporanga por causa, possivelmente, de um problema cardíaco. Há 15 anos pároco de São José de Caiana, o sacerdote sentiu-se mal em sua casa, no começo desta manhã, enquanto rezava o Terço, oração que fazia costumeiramente antes de suas atividades paroquiais.

Como a cidade caianense não tem Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) nem havia ambulância disponível no momento, o sacerdote foi socorrido em uma caminhoneta e, segundo seus familiares, deu entrada com vida no hospital de Itaporanga, que não tem cardiologista, e terminou não resistindo. “Todo mundo está revoltado pelo padre ter sido socorrido naquelas condições, sem um carro adequado para o transporte de um paciente”, comentou um popular caianense, enquanto esperava a liberação do corpo no hospital.

Padre Dedé era natural de Igaracy, mas morou com a família durante cerca de 30 anos no sítio Gangorra, zona rural Itaporanga. De família extremamente humilde, ele se ordenou em Cajazeiras, ocupando diversas paróquias do Sertão, mas se fixou definitivamente em São José de Caiana. A cidade está abalada emocionalmente com a morte do padre, figura carismática e sacerdote muito operoso, e que ganhou ainda mais popularidade devido à paixão pelo futebol. Jogou bola durante muito tempo e formou uma equipe para disputar torneios e amistosos.

Segundo seu irmão, o padre tinha problemas cardíacos e uma cirurgia estava marcada para o próximo dia 2 em Campina Grande. A operação deveria ter sido realizada em fevereiro, “mas os médicos desmarcaram a cirurgia por causa do carnaval”, lamentou um dos 11 irmãos do sacerdote. Apesar dos problemas de saúde, ela trabalhou intensamente na organização da Festa de São José, e todo esse esforço, descumprindo, inclusive, orientação médica, pode ter sido crucial no agravamento do seu problema cardíaco, resultando no óbito. “Vivia em cima de uma moto, batendo todo canto do município, na poeira e sol quente, nunca vi uma padre tão trabalhador, nem parecia que tinha problema de saúde”, disse emocionado um paroquiano.

Seu corpo será velado na Igreja de São José de Caiana, mas deverá ser sepultado em Itaporanga na tarde deste domingo, segundo familiares.

Fonte: Do expresso pb
Com Folha do Vale