11133677_482463045237867_4615782364635117742_n

O padre Adriano José da Silva 32, ex-pároco da cidade de Jacaraú, localizada no Litoral Norte da Paraíba, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (28) na residência de seus pais, na cidade de Bezerros em Pernambuco. O sacerdote era acusado pelo promotor de Justiça Marinho Mendes Machado de ter abusado sexualmente de pelo menos cerca de 20 adolescentes no município paraibano.

De acordo com a polícia pernambucana, Adriano teve morte natural. Ele estava licenciado da Arquidiocese da Paraíba para cuidar de problemas pessoais. Há relatos de que o religioso estava em profunda depressão.

“É com muita tristeza que comunicamos a morte de Padre Adriano o antigo administrador da paróquia de Jacaraú, Padre Adriano faleceu hoje pela manhã, meses que ele sofria com uma forte depressão! Peço a todos oração pela alma do nosso irmão!”. A nota foi publicada na página da rede social da paróquia de Jacaraú, na Paraíba, onde o Padre Adriano era pároco.

O padre foi encontrado morto pela manhã quando sua mãe tentou o acordar para o café. Na sua rede social, a última mensagem relatava algo que preocupava parentes e amigos, a depressão.

De acordo com denúncia formulada à justiça pelo promotor Marinho Mendes Machado, Adriano José protagonizava orgias com adolescentes dentro da casa paroquial. Ele pagava para que adolescentes tivessem relações sexuais com ele.

Os jovens chegaram a contar que recebiam entre R$ 30 e R$ 100. Alguns eram infratores, com registro de apreensões por roubo de motos e arrombamento de casas, conforme o promotor. O padre foi afastado da igreja em 31 de outubro de 2013 e o caso foi informado pela Arquidiocese da Paraíba ao Vaticano.

A promotoria calcula que pelo menos 20 adolescentes estão envolvidos no caso, mas este número pode ser maior. Dez deles já prestaram depoimentos.

O corpo do padre Adriano está sendo velado na Matriz de São José em Bezerros-PE, e o sepultamento está marcado para esta quarta-feira, às 8h.

 

PB Vale