A ONU pediu nesta segunda-feira US$ 119 milhões para enviar ajuda humanitária a 750 mil pessoas no Haiti, atingido pelo furacão Matthew há uma semana. Segundo a entidade, o dinheiro providenciará comida, água potável e abrigo aos mais vulneráveis entre o 1,4 milhão de pessoas  passando necessidade.

O furacão destruiu grandes áreas de lavoura e abalou seriamente a infraestrutura de todo o país.

Ainda em escombros, o Haiti começou a enterrar seus mortos no domingo, à medida que o cólera se espalhou por áreas devastadas e o número de mortos pelo desastre chegou a pelo menos mil pessoas.

O Haiti tem uma população de cerca de 10 milhões de pessoas e é o país mais pobre das Américas. O número oficial dado pela agência central de proteção civil é de 336 mortos. A contagem é mais lenta que a extraoficial porque os agentes precisam visitar todas as vilas para confirmar os números.

Autoridades tiveram de enterrar os mortos em valas comuns porque alguns corpos estavam entrando em processo de decomposição.

Estados Unidos

Nos EUA, o furacão deixou pelo menos 21 mortos, a maioria no estado da Carolina do Norte. Há pelo menos 1,2 milhão de pessoas sem energia elétrica.

Nesta segunda-feira, o Centro Nacional de Furacões disse que a tempestade tropical Nicole pode ganhar força e chegar hoje à região das Bermudas.

A temporada de furacões no Atlântico deve ir até 30 de novembro, diz o serviço meteorológico.

Fonte: UOL