Por Jefferson Procópio – Viver Intensamente: parte II

0

Em dias de turbulência e dor, saber que a vida é uma passagem, porém somente você poderá guiá-la chega a ser um alento. Não falo isso em acordo com os problemas, distúrbios ou síndromes, mas sim em buscar uma ocupação para prosseguir adiante. E, por isso, faça tudo o que estiver ao seu alcance para que cada experiência seja única, cada memória seja alegre e cada descoberta seja inesquecível.

Seja seu guia, sua própria diretriz, construa sua vida de uma forma minuciosa, sem muitos devaneios, mas com os pés fincados no chão de sua própria utopia. Nós construímos nossas vidas de maneira distraída, reagindo mais que agindo, desejando colocar menos do que o melhor. Nos assuntos importantes nós não dirigimos nosso melhor esforço. Então, em choque, nós olhamos para a situação que criamos e vemos que estamos vivendo o que nós mesmos construímos sem o menor pensar.

A vida irá nos propor várias adversidades, vários caminhos, mas cada um irá nos mostrar uma lição, e não há nada que poderá vir com mais choque do que a realidade que cada passo desse te ensinará. A vida é isso; um eterno aprendizado, não há nada igual, não há circunstâncias parecidas, nem pessoas com mesma cabeça que a sua.

Você pode escolher o seu caminho e, através de ações concretas andar firme em direção a ele, com marchas e contramarchas, avanços e retrocessos, ou continuar acreditando que ele já estava escrito nas estrelas e nada mais lhe resta a fazer senão sofrer. Você pode viver o presente que a vida lhe dá ou ficar preso a um passado que já acabou – e, não há mais nada a fazer -, ou a um futuro que ainda não veio – e que, não lhe permite fazer nada.

Você pode engajar-se no mundo, melhorando a si próprio e, por consequência, melhorando tudo que está à sua volta ou esperar que o mundo melhore para que então você possa melhorar. A escolha é sua e o importante é que você sempre tem escolha. Reflita bastante ao se decidir, pois é você que vai carregar sozinho e sempre o peso das escolhas que fizer.

A vida é um caminho repleto de boas possibilidades, temos que amar a vida, e vivê-la da melhor maneira possível, pois o fim da vida haverá de chegar. Portanto, devemos valorizar nossa própria vida, pois não existe ninguém que valorize sua própria vida senão você mesmo. A marca da vida está contida na alma, e o valor está dentro de cada um de nós. Nós somos os únicos que podemos semear nossa própria vida.

Viva Intensamente! Deus o abençoe!

Escritos de Jefferson Procópio – Graduado em Direito com extensão em Ciência Política

Share.

Comments are closed.