ksodksodksofksfkO senador paraibano José Maranhão (PMDB) esclareceu, nesta segunda-feira (25), os motivos que o levaram a se afastar da Comissão Especial que analisará o pedido de impeachment da presidente Dilma Roussseff (PT), no Senado Federal. O peemedebista negou ter sido por causas de saúde e revelou que o fato de presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi o que realmente o tirou do colegiado.

“De fato, também tenho um consulta médica hoje, mas o que me impede de participar da comissão é que sou presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado e se houver algum questionamento sobre a legitimidade do processo desaguará na CCJ e não posso votar na comissão do impeachment e na Comissão de Constituição e Justiça”, explicou José Maranhão.

José Maranhão deveria ser o parlamentar que comandaria a eleição que escolherá os integrantes da comissão nesta segunda-feira (25). Contudo, ele desistiu de participar da comissão. No lugar dele, assumirá Dário Berger (PMDB-SC).

Portal Correio