Magistrado defende redução de juízes na Paraíba em vez de fechamento de comarcas

0

pós um ano do arquivamento da proposta no Tribunal de Justiça da Paraíba, a matéria referente ao fechamento de 16 comarcas no Estado volta a ser apreciada.

A expectativa é de que a medida seja apreciada pelo Pleno do Tribunal até o fim do ano.

Durante entrevista concedida a uma emissora de rádio local nessa segunda-feira (7), o juiz da Vara de Entorpecentes do município de Campina Grande, Edivan Rodrigues, destacou que existe uma maior concentração de juízes nas duas maiores cidades da Paraíba.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

– Há um excesso, uma concentração de juízes e unidades judiciárias nas maiores cidades da Paraíba. A prioridade do tribunal deveria ser primeiro enxugar esse número de varas na Capital e em Campina Grande. Só depois, sendo necessário e o orçamento mudando, aí sim diminuir as comarcas. Quando diminui o número de juízes numa comarca, como em Campina e João Pessoa, não faz desaparecer o serviço público judiciário. Quando extingue a comarca, faz desaparecer o serviço público judiciário na comarca. Isso não é bom – explicou.

As comarcas que estão no planejamento para serem fechadas são: Araçagi para ser agregada à de Guarabira, Arara para ser agregada à de Solânea, Barra de Santa Rosa para Cuité, Bonito de Santa Fé para São José de Piranhas, Cabaceiras para Boqueirão, Cacimba de Dentro para Araruna, Caiçara para Belém, Malta para Patos, Paulista para São Bento, Pilões para Guarabira, Prata para Sumé, Santana dos Garrotes para Piancó, São Mamede para Patos, São João do Cariri para Serra Branca, Serraria para Bananeiras e Brejo do Cruz para Catolé do Rocha.

Paraíba Online
Share.

Comments are closed.