“Linda Araçagi
Tua beleza é rara
Tu vives da agricultura
E da agropecuária”


                                                                           João Galdino da Silva

Estive a analisar os versos do nosso Hino Araçagiense e passei horas refletindo sobre a raridade da beleza de Araçagi. O que haveria de tão raro e belo numa cidade tão pequena e conhecida vulgarmente como pacata?

Claro! Apontar defeitos é fácil, como sempre fazemos com nossos semelhantes. Muitas vezes torna-se prazeroso criticar e julgar. Refleti mais um pouco, afinal eu precisava transcender ao simples elogio de uma praça bonita e um povo hospitaleiro.

O que é o belo? “O que tem formas e proporções harmônicas; bonito”. E o raro? “Que não é comum; que poucas vezes se encontra, se vê”.

Araçagi tem forma física que todos admiramos. Pontos baixos e pontos altos geograficamente, visões de sol nascente, cercada por áreas verdes, muito arborizada, simples e humilde, com vizinhos a conversar nas calçadas, onde todos se conhecem e esporadicamente assistem a crimes, discussões graves ou atos desumanos. Ela é, principalmente, aconchegante em sua essência. Aconchego este que, apenas a sensação de calmaria e segurança me faz pensar em como o ‘pacato’ é bom. Tem beleza rara porque todas estas características não temos visto em tantos lugares. Tantas cidades enormes, com prédios esculturais, mas também com pessoas desacostumadas a dar ‘bom dia’, a olhar o céu e apreciar a brisa. Sem pessoas que sequer conheçam seus vizinhos e vivem de McDonald’s. Quanto vale a abacaxicultura de Araçagi?

Pensando assim, encontrei sem dificuldades o que o respeitado João Galdino da Silva quer nos passar no Hino do Município. E pra completar a estrofe, ele ainda me alerta sobre o trabalho duro, honroso e diário que tantos munícipes têm de executar para que a nossa ‘cidade pacata’ viva e sobreviva, inclusive às críticas, à insensibilidade e a falta de reconhecimento.

Parabéns, Araçagi! 60 anos de história, de lutas, desafios, conquistas e, graças ao nosso Deus, são anos de muito amor por sua beleza rara.

Texto: Por Laís Aparecida

Da Redação/Portal Araçagi

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES