O necessário foi feito. O Grêmio está classificado para as oitavas de final da Libertadores. Nem precisava vencer, mas bateu a Universidad Católica por 2 a 0 na noite desta quarta-feira, na Arena, sem levar sustos.

O Tricolor se remobilizou após a histórica derrota para o Fluminense, confirmou a “previsão” de Renato Gaúcho esupera a fase de grupos da competição com moral elevado. Até mesmo as eliminações deB arcelona e Ajax, na Liga dos Campeões, foram usadas como exemplo para o Tricolor.

A dúvida sobre como o Flamengo se portaria contra o Peñarol foi desfeita com poucos minutos de jogo. No empate por 0 a 0, o time de Abel Braga foi para Montevidéu jogar bola. Deixou a pressão e o extra-campo de lado, concentrou em impor seu jogo, foi muito superior e avançou merecidamente às oitavas de final da Libertadores. Mas precisava ser tão sofrido?

O Flamengo complicou um jogo em que foi melhor. Criou, mas não foi eficiente. É raro ver um time perder tantos gols. Foram ao menos oito grandes oportunidades. Algumas claríssimas. A falta de pontaria não fez falta no fim, mas poderia ter custado caro. Especialmente, após a expulsão de Pará.

Palmeiras termina a fase de grupos da Copa Libertadores com a melhor campanha do torneio. A vitória por 1 a 0 sobre o San Lorenzo, na noite desta quarta-feira, na arena, fez o Verdão ultrapassar o Cruzeiro, líder geral até o início da rodada. A vantagem é importante para a equipe de Felipão poder decidir todo mata-mata em casa até uma eventual final, a ser disputada em jogo único, dia 23 de novembro, em Santiago. O gol da noite foi marcado por Gustavo Scarpa, aos 30 minutos do segundo tempo.

Globo Esporte

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES