cae251b44a20151222091055Edu Dracena foi oficializado pelo Palmeiras nesta terça-feira.
O zagueiro de 33 anos rescindiu contrato com o Corinthians nesta tarde e assinou novo vínculo de duas temporadas. O acordo com o Corinthians era válido até dezembro de 2016, mas pesou para Dracena a possibilidade de um acordo mais longo com seu novo clube.
Campeão da Copa Libertadores pelo Santos e campeão brasileiro pelo Corinthians, Dracena é reposição para a saída de Jackson, devolvido ao Internacional. A contratação do zagueiro não teve custos para o Palmeiras.
Além dele, o Palmeiras já tem confirmados o também zagueiro Roger Carvalho, ex-Botafogo, o goleiro Vagner, que era do Avaí, e o meia Régis, um dos destaques do Sport em 2015. O meia Moisés e o volante Jean são outros que devem ser anunciados pelo clube nas próximas horas.
Em carta aberta enviada por meio de assessoria de imprensa, Edu Dracena explicou as razões para deixar o Corinthians e agradeceu por sua passagem de uma temporada pelo Parque São Jorge. Confira o texto:
Depois de um ano de muito aprendizado, estou me despedindo do Corinthians.
Obrigado, torcida. Vocês me apoiaram nos momentos difíceis e, graças a isso e muito trabalho, consegui ajudar o time quando ele mais precisou.
Eu joguei em poucos clubes em 17 anos de carreira: Guarani, Cruzeiro, Olympiakos, Fenerbahce e Santos, antes de atuar no Corinthians. Sempre fiquei muito tempo em cada clube, criando identidade para marcar meu nome na história. Em todos conquistei a posição de titular com muito suor e treinamento, respeitando sempre os companheiros, e muitas vezes escolhido como o capitão por exercer uma liderança positiva. Assim consegui ganhar dois Brasileiros, duas Copas do Brasil, seis estaduais, Libertadores, Recopa, sem contar vários títulos na Turquia e pelas seleções de base do Brasil.
No Corinthians, mesmo sendo reserva a maior parte do tempo pela primeira vez na carreira, atuei em 33 jogos e fiz dois gols. Mesmo entendendo que minha experiência poderia ter sido importante em alguns momentos decisivos do ano, respeitei a vontade do técnico e segui trabalhando em silêncio, respeitando todo o grupo e ajudando da forma que poderia. Meu perfil sempre foi e sempre será agregador. O que tenho para resolver, faço sempre pessoalmente, olho no olho, dialogando.
Após o fim do Campeonato Brasileiro, outro grande clube brasileiro entrou em contato com o Corinthians interessado na minha contratação. O presidente Roberto Andrade autorizou o contato com meu irmão e empresário. Fiquei muito honrado com a proposta e, mais ainda, com o projeto oferecido. Nesta fase de minha carreira, uma proposta esportiva é muito mais importante do que a financeira. Meu instinto é o de jogar e vencer. Fazer acontecer ao invés de esperar acontecer.
Informei a proposta recebida imediatamente à direção do Corinthians, mas não houve consenso entre os diretores sobre a importância da minha permanência. Sendo assim, entendemos que seria melhor uma rescisão em comum acordo.
Agradeço a todos que permitiram que eu tivesse essa bela experiência no Corinthians.
Por respeito, vou aguardar que o meu novo clube realize o anúncio oficial da minha contratação para, só depois, me posicionar oficialmente sobre meu novo destino. Mas posso adiantar que estou muito empolgado com o projeto e com as pessoas envolvidas.
Obrigado, Edu Dracena
Via – UOL