Lagoa do Caju, uma riqueza arqueológica na Zona Rural de Araçagi

0

Araçagi tem uma historia bem mais rica e antiga do que se pensa, escrituras rupestres encontradas na zona rural do município, nas proximidades do sítio Barra da Espingarda, intrigam e ao mesmo tempo deslumbram estudiosos e pesquisadores.

Um sítio arqueológico descoberto há alguns anos na zona rural do município de Araçagi, tem como grande atração ”Itacoatiaras” palavra que vem do vocábulo indígena que significa pedra pintada, pedra escrita. Procede do tupi ou nheengatu itá: pedra; e coatiara: pintado, gravado, escrito, esculpido.

Essas itacoatiaras que trazem nelas desenhos ou escrituras rupestres e que ainda não se sabe precisamente a idade, mas acredita-se que possam ter milhares de anos, formam o “Sitio Arqueológico da Lagoa do caju”, um lugar cheio de mistérios e lendas, contadas ate hoje pelos antigos moradores do lugar, uma dessas lendas serviu de inspiração para a criação de um cordel intitulado “A princesa encantada da Lagoa do Caju” de autoria da professora e pesquisadora Silvinha França.

A professora Silvinha é hoje uma das maiores defensoras e também incentivadora da preservação desse patrimônio cultural do município, a lagoa do Caju tem figuras elípticas, desenhos que parecem retratar pessoas e até naves, segundo a professora Silvinha o local deveria ser melhor aproveitado pois se trata de algo de alto valor cultural e histórico, “esse lugar representa muito para a cultura do nosso município”, disse.

A informação que se tem hoje é de que essas escrituras foram descobertas no final do seculo XIX pelo senhor Pedro Cadete um caçador que morava na região, ate então ninguém havia relatado ter conhecimento de tais escrituras, ele foi o primeiro a contar que havia encontrado pedras com desenhos uniformes e que não poderiam ter sido feito por outra coisa se não por pessoas.

Na ultima sexta (25), Uma excursão foi ate o sitio arqueológico, com os alunos do terceiro ano do magistério, da Escola Estadual Francisco Pessoa de Brito, la eles tiveram uma aula de campo com a Professora Silvinha França, que mostrou todas as gravuras e explicou o que cada uma representava e conscientizou a todos da importância de se preservar o lugar, infelizmente por conta das ações antrópicas e também das ações naturais como a chuva, o vento e o próprio tempo as escrituras já estão bem desgastadas mas ainda assim visíveis.

whatsapp-image-2016-11-27-at-23-43-47

Visitantes no Sitio Arqueológico, localizado na Barra da Espingarda

O lugar tem um grande potencial que pode e deve ser explorado no turismo cultural e também de pesquisas na área, porem ainda não recebe a devida atenção por parte das autoridades competentes, a professora espera que esse quadro mude nos próximos anos e acredita que a lagoa do Caju sera vista como se deve como um patrimônio de grande valor. 

Confira um video com explicações e orientações da professora e pesquisadora, Silvinha França:

Da Redação/Portal Araçagi

Share.

Comments are closed.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/paracagi/public_html/wp-includes/functions.php on line 4212

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/paracagi/public_html/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 111