As Associações dos Catadores de Materiais Recicláveis de Solânea e de Bananeiras, no Agreste da Paraíba, receberam do Laboratório de Química do Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), localizado no campus III, em Bananeiras, doações de 30 litros de álcool etílico glicerinado a 80%, 36 frascos de sabonete líquido e mil luvas descartáveis. Nos próximos dias, os profissionais receberão treinamento para se protegerem da contaminação por coronavírus.

Conforme o engenheiro ambiental, a associação de Bananeiras reúne em torno de 25 catadores e a de Solânea 60 trabalhadores. (Foto: Reprodução)

O coordenador da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P)  no Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias da UFPB, o engenheiro ambiental Fabiano Queiroga afirma que a ação visa proteger os catadores nas atividades da coleta seletiva, contribuindo de forma significativa para manutenção da saúde deles e para a reduzir o contágio pelo vírus na região.

“Os catadores transitam pela cidade inteira, em todas as ruas dos municípios. Quanto mais estiverem protegidos ou se protegendo, melhor para eles mesmos, que terão saúde poupada, e para a população, porque não serão fonte de contaminação”, explica.

Conforme o engenheiro ambiental, a associação de Bananeiras reúne em torno de 25 catadores e a de Solânea 60 trabalhadores.

De acordo com a professora Terezinha Domiciano, diretora do Centro de Ensino, treinamento específico sobre as medidas de proteção será realizado na próxima semana. Para gestora, o trabalho na coleta seletiva é um risco muito grande para os catadores, que têm na atividade a sua fonte de renda.

“Essas associações são as que coletam os nossos resíduos através da coleta seletiva e a gente tem um trabalho muito efetivo junto a elas. A gente está montando um treinamento, mas só poderemos fazê-lo nos dias em que os catadores estão disponíveis”, conta.

A capacitação está sendo organizada pela equipe da Agenda A3P em Bananeiras, que pretende utilizar vídeos para que os catadores assimilem melhor as orientações, já que a maioria tem dificuldade de leitura.

Estas ações são articuladas pelo Centro de Ciências Humanas, Sociais e Agrárias e pelo Colégio Agrícola Vidal de Negreiros da UFPB, mais o Conselho Regional de Química da Paraíba.

Fonte: ClickPB

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES