pamela borio

A ex-primeira-dama, Pâmela Bório, deverá retirar de suas páginas nas redes sociais, como Instagram e Facebook, todas as postagens que tenham menção ao ex-marido, o governador Ricardo Coutinho (PSB). A decisão foi concedida pelo juiz da 7ª  Vara Cível de João Pessoa,  José Célio de Lacerda Sá,  que acatou o pedido do governador. O descumprimento da decisão pode acarretar multa diária de R$ 1 mil, até um limite de R$ 50 mil.

Na decisão, o juiz entendeu que o governador comprovou que a velocidade dos assuntos veiculados nas redes socias e a continuidade das “especulações maculadoras de sua pessoa”, poderia provocar danos graves e irreparáveis.

Em setembro do ano passado, a ex-primeira-dama já havia sido proibida de utilizar as redes sociais para fazer comentários que citassem o governador Ricardo Coutinho.

Ricardo Coutinho acionou a Justiça no último dia 7 de julho. Em junho já havia entrado com outra ação, na 15ª Vara Cível da Capital, para que Pâmela Bório se abstivesse de postar qualquer mensagem que guarde relação com o processo que envolve a guarda do filho do casal. Desde que teve a guarda controlada, Pâmela tem usado as suas redes sociais para manifestar insatisfações por estar longe do filho.

Na manhã desta quinta-feira (14), a ex-primeira-dama se despediu dos seguidores nas redes sociais e criticou a decisão da Justiça, que classificou como censura. “Até o final deste dia as minhas páginas abrigadas pelo Facebook (inclusive esta aqui do Instagram) serão retiradas por uma decisão local da Justiça da Paraíba movida pelo governador”, escreveu. “Fui obrigada a sofrer exclusão digital e podada nos meus direitos mais básicos garantidos pela constituição”, acrescentou.

G1PB