recem-nascido-boato-microcefalia-vacina-rubeola
Golpistas estão se passando por funcionários do INSS para visitar mães de bebês com microcefalia na Paraíba.
Os criminosos se oferecem às vítimas para ajudar a dar entrada na documentação para ter direito ao benefício em menos de quatro meses.
Um dos casos aconteceu no município de Algodão de Jandaíra, no Curimataú do Estado.
O INSS explica que nos casos de microcefalia existe uma prioridade não é necessário intermediador.
Fonte: Paraíba Online