Imagem Ilustrativa

O velório de Júlia Maria da Conceição Sousa, 100 anos, causou um problemão para a família. A funerária responsável pelo transporte da idosa entregou o corpo errado no enterro, que aconteceu nesta quinta-feira, em Teresina, no Piauí.

De acordo com o “Portal UOL”, o neto de Júlia ficou responsável por resolver as burocracias do enterro. Ao chegar na capela, Sérgio Carvalho notou que não era sua avó que estava ali. Ele ainda tentou ligar para Unidade de Pronto Atendimento que Júlia estava internada, mas foi tratado com indiferença pelos funcionários.

“Foi um constrangimento e uma dor sem tamanho de esperar o corpo da minha avó e chegar o corpo de uma pessoa desconhecida. De lá mesmo, entramos em contato por telefone com a direção da UPA para saber o procedimento a ser tomado e a diretora disse que não errou, se existisse erro, era da funerária”, contou.

Júlia só chegou ao cemitério horas depois e sua família pretende processar a UPA por danos morais. O órgão diz que está apurando o caso.

Meia Hora

 

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES