Alimentos descartados durante o protesto
Alimentos descartados durante o protesto

Na manhã desta terça-feira (23), estudantes da Universidade Federal da Paraíba fizeram um protesto no Campus IV da instituição, que fica localizado em Rio Tinto, no Litoral Norte da Paraíba, a 52 km de João Pessoa. Os alunos se reuniram em frente ao restaurante universitário do campus para protestar contra as condições de preparo dos alimentos, que seriam precárias, conservação e serviços prestados pela empresa terceirizada responsável pela alimentação na UFPB. Às 6h30, os estudantes bloquearam a saída de um caminhão que levaria 2 mil refeições ao Campus I, na Capital, na tentativa de chamar a atenção da reitora Margareth Diniz e provocar um diálogo sobre assistência estudantil.

Os alunos alegam que, apesar de ser terceirizada, a empresa que presta o serviço de alimentação está instalada dentro das acomodações da UFPB (campus IV), causando sobrecarga na rede elétrica e resultando em um serviço que deixa a desejar no quesito qualidade.

A comida é levada diariamente até a Capital, mas, como não houve diálogo com os estudantes nesta terça, foi autorizado que a comida fosse jogada fora, alegando-se que estava estragada, segundo posicionamento que os alunos teriam recebido da reitoria. O ato revoltou os presentes, que afirmaram que a comida estava em bom estado e pediram para distribuírem o alimento a pessoas carentes da cidade, tendo o pedido negado.

A redação do Portal Correio tentou entrar em contato com a UFPB para que o fato fosse esclarecido, mas as ligações não foram atendidas.

Segundo estudantes que se encontravam no local do protesto, além da falta de higiene, com a presença de muitas moscas, também teriam sido recentemente detectados alguns focos de água parada com larvas de dengue dentro do RU.

A ocupação durou o dia todo e persistiu até a noite. Uma reunião com o gabinete da reitoria foi marcada para esta quarta-feira (24).

Portal Correio

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES