A empresária Polyana Sayonara foi indiciada por estelionato pela Polícia Civil. O delegado Carlos Othon, da Delegacia de Defraudações e Falsificações da Capital, denunciou ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) a proprietária da loja virtual que foi alvo de vários boletins de ocorrência registrados na unidade policial.

O delegado informou que pelo menos umas 50 pessoas devem ter procurado a Polícia Civil para denunciá-la pela falta de entrega dos produtos encomendados e acusando-a de ter ficado com o dinheiro das compras.

Carlos Othon disse que concluiu o inquérito e indiciou Polyana Sayonara e que os demais boletins de ocorrência feitos contra ela estão sendo anexados ao documento enviado ao MPPB. “Já foi remetido para o Ministério Público que vai decidir se vai denunciá-la à Justiça”, explicou o delegado.

Ele também comentou sobre o depoimento que a empresária prestou para explicar-se sobre a revolta dos clientes que alegam que não receberam os produtos encomendados. “Ela disse que foi um descontrole financeiro da empresa.” O delegado ouviu em uma semana cerca de 50 primeiras vítimas que prestaram queixa contra a empresária. O prejuízo a essas pessoas é avaliado em R$ 500 mil.

Clientes da loja on-line de Polyana Sayonara procuraram a polícia, em junho, para relatar o caso e explicar que várias pessoas ficaram sem receber suas encomendas. Polyana Sayonara justificou em ‘stories’ no Instagram que teve problemas com o fornecedor e que estaria resolvendo o assunto com cada cliente via WhatsApp. Porém, devido a seu estado emocional abalado, o marido dela assumiu as negociações, dizendo que ela teve prejuízos ao tentar cobrir as falhas da entrega compensando o cliente com aparelhos substitutos, às vezes mais caros, e disse que ela não agiu de má fé.

Henrique Nóbrega disse ainda que conseguiu acordo com dezenas de clientes e que outros tantos se recusaram a negociar. Alguns estão processando Polyana Sayonara e outros compradores também chegaram a processá-lo, assim como também a mãe dele, tendo em vista que alguns depósitos foram feitos nas contas bancárias desses parentes de Polyana.

A confusão tem ocorrido desde janeiro deste ano, mas foi em maio que os clientes começaram a procurar meios jurídicos para resolver o caso. Alguns relataram que Polyana continuou captando compradores mesmo após as falhas nas entregas de produtos, mas o marido dela nega que isso tenha ocorrido.

Os produtos comprados são da marca Apple e atraíram clientes porque Polyana Sayonara vendia-os com preços bem abaixo do mercado comum.

Segundo uma jovem que não quis se identificar, o prejuízo dela chega a R$ 2,5 mil. Ela conta que um rapaz teve perda maior, de R$ 20 mil, porque comprou eletrônicos para vários familiares. “Muitos conhecidos falavam sobre ela, sobre os produtos dela. Ela vendia eletrônicos, com foco em produtos Apple. Você encomendava, pagava e tinha o prazo de alguns dias ou meses (para a entrega).

Acontece que tem gente desde dezembro que não recebeu. Eu comprei em abril. Simplesmente agora ela sumiu do WhatsApp. Quem responde é o marido, dizendo que não tem produto, que esse ano ela não realizou nenhum pedido e que também não tem dinheiro”, explicou a cliente.

Fonte: clickpb

 

Da Redação / Portal Araçagi

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES