Screenshot_2016-03-08-21-11-34-1
Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, festejado nesta terça-feira, 8 de março, o professor Waldeci Ferreira Chagas, diretor do Campus III da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), situado em Guarabira, presta uma homenagem a todas as mulheres do Brasil, em especial àquelas que compõem a comunidade acadêmica do Centro de Humanidades (CH). Confira abaixo:
DE HOMEM PARA HOMEM, UMA HOMENAGEM AS MULHERES
Waldeci Ferreira Chagas
O que dizer e escrever para as mulheres? Talvez não seja para as mulheres que tenhamos que escrever e dizer algo nesse dia. Mas para todos os machos que queiram ser considerados homens.
Fica decretada aos homens a obrigação de respeitar, reconhecer e valorizar as capacidades da mulher. A mulher é um ser humano, social e político. Pensa, age e tem iniciativa própria. As mulheres não estão obrigadas a submeterem-se as regras, determinações e ordens masculinas.
Toda mulher é dona do seu próprio destino, tem direito a fazer o que quiser sem obrigatoriamente pedir autorização ao homem. Nenhum homem tem a chave da porta que garante o sucesso e a felicidade da mulher, também não pode mantê-la prisioneira dos seus caprichos, vontades e desejos, e impedi-la de seguir seu próprio caminho.
Toda mulher tem o direito de escolher a quem amar. Não vale a pena precipitar-se se você não foi o escolhido. Ela fez uma escolha e sua decisão deve ser respeitada e mantida.
Nenhuma mulher está obrigada a servir aos homens, mas talvez algumas queiram dividir a vida com eles, compartilhar espaço, sentimento, afeto.
Ser mãe é uma decisão da mulher. Não uma obrigação social; tão pouco uma dadiva divina. Se o corpo feminino pode gerar não significa que é uma máquina de gerar filhos. Vidas são geradas na comunhão, solidariedade, partilha e divisa entre mulher e homem. Vidas não podem ser impostas, mas compartilhadas entre homem e mulher.
A mulher não gera vida sozinha, isso não significa que necessite do corpo masculino. Muito mais do que um corpo macho, a mulher precisa de carinho, afeto e amor. Se algum homem não for capaz de possibilitar as mulheres estes sentimentos, aprendam com elas. Elas os ensinarão. Não se sintam fracassados, fraquejados e decepcionados. Não maltratem, não violentem, não matem as mulheres.
Sejam homens, reconheçam os seus limites, capacidades e possibilidades de reinventarem-se na relação de AMOR com as mulheres.
Fonte: Nordeste1