Dilma chama Temer e Cunha de ‘chefes conspiradores’ em discurso no Planalto

0
123333333
O vice-presidente Michel Temer (PMDB) é o “chefe conspirador” contra o governo, e Eduardo Cunha, o presidente da Câmara, é o “vice-chefe”. O ataque partiu da presidente Dilma Rousseff na manhã desta terça-feira (12), em discurso feito em uma cerimônia oficial.
Foi a primeira manifestação pública de Dilma após o suposto vazamento de um discurso feito por Temer em que ele fala como se o impeachment da presidente já tivesse sido aprovado. A declaração ocorreu durante um evento que reuniu políticos, estudantes e educadores em apoio à presidente no Palácio do Planalto.
Na gravação, divulgada na última segunda-feira (11) e que, segundo a assessoria do vice-presidente, tinha caráter privado e experimental, Temer fala como se fosse presidente. A presidente Dilma criticou o que chamou de “ação premeditada”, “farsa” e “traição”.
 “Nós vivemos tempos estranhos e preocupantes. Tempos de golpe, de farsa e de traição”, disse a presidente. “O gesto (o vazamento), que revela traição a mim e à democracia, ainda explicita que esse chefe conspirador também não tem compromisso com o povo”, afirmou.
“Ontem, utilizaram a farsa do vazamento para difundir a ordem unida da conspiração. Agora, conspiram abertamente à luz do dia para desestabilizar uma presidenta legitimamente eleita”, afirmou. “Ontem, ficou claro que existem, sim, dois chefes do golpe que agem em conjunto e de forma premeditada. Como muitos brasileiros, tomei conhecimento e confesso que fiquei chocada com a desfaçatez da farsa do vazamento que foi deliberado, premeditado, vazando para eles mesmos. Estranho vazamento”, completou ela, sem citar os nomes de Temer e Eduardo Cunha, presidente da Câmara.
Fonte: UOL
Share.

Comments are closed.