#CURIOSIDADES: 5 fatos que você deveria saber sobre a comunidade surda

0

As nossas diferenças são a nossa força enquanto espécie e enquanto comunidade mundial. – Nelson Mandela

 

Somos todos diferentes e o mundo fica melhor quando as pessoas entendem as outras em suas diferenças, mas isso é difícil. Aceitar o outro requer conhecimento sobre sua condição e realidade e a gente precisa de empatia pra entender como os outros se sentem. Com a comunidade surda é igual: quanto mais sabemos sobre nossos amigos surdos, mais fazemos da nossa comunidade mais inclusiva e justa 🙂

Então, para você já ter um primeiro contato, aí vão 5 fatos sobre a comunidade surda que você deveria saber:

A Libras é uma língua oficial do Brasil

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é língua oficial do Brasil desde 2002 e, de acordo com a lei, possui o mesmo status que o português. É uma língua completa (e não linguagem), com estrutura gramatical própria. Na Libras, por exemplo, não existem tempos verbais ou artigos – a organização das informações é totalmente diferente do português. Não só os sinais são importantes, mas também as expressões faciais e corporais. Dependendo do sinal, ele pode ser igual nas mãos, mas com uma expressão diferente, ele pode mudar todo o sentido de uma frase.

Cerca de 80% dos surdos do mundo são analfabetos nas línguas escritas

De acordo com a WFD (Federação Mundial dos Surdos, na sigla em inglês), 80% dos surdos de todo o mundo têm baixa escolaridade e problemas de alfabetização. E no Brasil a situação não é diferente, já que a grande maioria dos surdos não tem uma boa compreensão do português, ou seja, não entendem ou têm dificuldades para ler e escrever. Por conta disso isso, eles dependem exclusivamente da língua de sinais para se comunicar e obter informação. A dificuldade de aprendizado da língua portuguesa escrita pode estar ligada a diversos fatores, como a impossibilidade de aprender através da fonética e som, a aquisição de linguagem tardia, ou mesmo, a diferença da estrutura gramatical da Libras e do português.

A língua de sinais não é universal

Como qualquer outra língua, cada local tem seu desenvolvimento próprio. Por exemplo, nos Estados Unidos a língua de sinais utilizada é a American Sign Language (ASL) e em Portugal é Língua Gestual Portuguesa (LGP), ambas são diferentes da Libras. As línguas de sinais têm direito inclusive a regionalismos, assim como temos aipim, macaxeira e mandioca, também há sinais diferentes para a mesma palavra dentro do mesmo país.

Nesse infográfico que a gente fez você encontra mais curiosidades sobre as Línguas de Sinais no mundo!

Surdo-mudo é um termo incorreto

O termo surdo-mudo é incorreto e nunca deve ser usado. A pessoa ser deficiente auditiva não significa que ela seja muda. A mudez é uma outra deficiência e é raro ver as duas acontecendo ao mesmo tempo. A realidade é que muitos surdos, por não ouvirem, acabam não desenvolvendo a fala.

Acessibilidade em Libras é obrigatória

Em janeiro de 2016 entrou em vigor a Lei Brasileira de Inclusão (LBI). A lei promove mudanças significativas em diversas áreas como educação, saúde, mobilidade, trabalho, moradia e cultura. Uma das conquistas importantes é do acesso a informação, agora que os sites precisam estar acessíveis. Além disso, também é exigido que os serviços de empresas ou órgãos públicos ofereçam acessibilidade para as pessoas com deficiência.

Muito bacana conhecer melhor a comunidade surda, né? Um mundo mais tolerante é feito de pessoas interessadas e empáticas.

Se você se interessou pelo tema, não deixe de baixar o app gratuito da Hand Talk! Bora aprender os primeiros sinais em Libras e fazer com que a Língua chegue a cada vez mais pessoas?! 🙂

E se quiser, esse texto já ganhou uma sequência: 5 coisas sobre a comunidade surda que você não sabia – Parte II!

Texto escrito por Pedro Branco

FONTE: http://blog.handtalk.me/5-fatos-comunidade-surda-libras/

Share.

Comments are closed.