46354
A Secretaria de Estado da Saúde confirmou, nessa terça (26), as primeiras três mortes por influenza H1N1, na Paraíba. Os pacientes eram de Campina Grande, João Pessoa e Baía da Traição.
Segundo a SES, em Campina Grande a paciente era uma mulher jovem e saudável. Já os casos de João Pessoa e Baía da Traição envolvem homens adultos com hipertensão e um deles com obesidade.
Outros óbitos estão em investigação, entre eles o de uma puérpera de Matureia, que morreu na quinta-feira, e de uma jovem de Puxinanã, falecida no fim de março, em Campina Grande.
A chefe do Núcleo de Doenças Transmissíveis Agudas da Paraíba (NDTA), Anna Stela Cysneiros Pachá, ressalta que os casos considerados descartados não deixam de ser enquadrados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que podem ser provocadas pelo vírus da influenza A-H1N1 ou por outros agentes infecciosos.
Embora pelo menos cinco estados tenham começado a imunização, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe será aberta oficialmente no próximo sábado (30) em todas as cidades do país e é voltada a públicos com maior risco de complicações pelos vírus, como crianças com menos de seis anos, gestantes, idosos e profissionais da saúde.
Sintomas – Os principais sintomas da chamada gripe A são infecção aguda das vias aéreas e febre – em geral mais acentuada em crianças do que em adultos. Também podem surgir calafrios, mal-estar, dor de cabeça e de garganta, moleza e tosse seca, além de diarreia, vômito, fadiga e rouquidão.
A prevenção da doença é feita com regras básicas de higiene, como cobrir a boca ao tossir ou espirrar e lavar as mãos com frequência. Também se deve evitar permanecer por muito tempo em ambientes fechados, sem ventilação e com aglomeração de pessoas.
Fonte: Portal do Litoral