Imagem: Vítor Silva/Botafogo

Com um jogador a menos desde o início do jogo, o Botafogo conseguiu uma virada histórica sobre o Inter e por 3 a 2, hoje (19), no Beira-Rio, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time carioca marcou com Hugo, o gol decisivo, aos 52 minutos do segundo tempo. Antes, Erison e Vinícius Lopes fizeram os gols dos visitantes. Edenilson e Bustos marcaram os gols do Inter.

O Inter chegou a abrir dois gols de diferença no primeiro tempo após ter ficado com um jogador a mais, mas cedeu o empate, teve um gol anulado e ainda levou a virada no finzinho. 

O jogo foi repleto de polêmicas e acabou em pancadaria. Philipe Sampaio foi o jogador expulso ainda no início do primeiro tempo em um lance polêmico de pênalti assinalado com auxílio do VAR. E ainda houve outros momentos de discórdia no duelo, com gol anulado do Inter e consulta ao vídeo para avaliar outro possível pênalti, que não foi marcado. Já nos acréscimos, houve ainda outro gol do Inter que foi anulado. E, por fim, uma briga generalizada entre os jogadores dos dois times. 

Com 21 pontos, o Inter fica em quinto na classificação. Já o Botafogo soma 18 e está em sétimo. Com o resultado, o Inter perde a invencibilidade que durava 16 partidas. O próximo jogo do Inter será na sexta-feira (24), contra o Coritiba. O Botafogo volta a campo no domingo (26), para encarar o Fluminense.

Foi bem: Gatito brilha cara a cara

Escalado mais uma vez como titular, David perdeu chances de gol e ainda viu um possível pênalti para o Inter sequer ser avaliado porque ele estava impedido. Ao ser substituído, no segundo tempo, ouviu vaias.

Em sete minutos duas expulsões e pênalti, e não foi só isso

O início do duelo entre gaúchos e cariocas foi muito movimentado. Aos seis minutos, Alan Patrick recebeu na área e tentou o gol. A bola deu no peito e resvalou no braço de Philipe Sampaio. O árbitro Savio Pereira Sampaio não tinha marcado pênalti, mas foi chamado ao VAR, reviu o lance, marcou a penalidade e ainda expulsou o defensor botafoguense. Por reclamação, o técnico Luis Castro também recebeu vermelho. O jogo seguiu com gols dos
dois lados.

E ainda antes do fim do primeiro tempo houve mais um lance polêmico. Wanderson foi derrubado na área, mas o pênalti para o Colorado não foi marcado pois David, que recebeu a bola no lance, estava impedido. No segundo tempo, um gol de Alemão, do Inter, foi anulado por um toque no braço.

Já nos acréscimos do segundo tempo, o gol que seria da vitória do Inter foi anulado por impedimento de Gabriel Mercado. O lance foi revisado pelo VAR, que parou a partida novamente.

Pancadaria durante e depois do jogo

A pancadaria tomou o gramado do Beira-Rio. Tão logo o Botafogo virou a partida, o meia-atacante Lucas Piazon comemorou na frente do banco de reservas do Inter. Irritados, os jogadores do time gaúcho foram para cima dos botafoguenses e houve pancadaria. Gabriel Mercado foi, então, expulso, e Piazon machucou o ombro direito.

O jogo seguiu por mais alguns minutos, mas quando terminou a troca de agressões foi retomada e virou briga generalizada no Beira-Rio.

O jogo do Inter: início avassalador, mas falha pelo alto

O Inter começou o jogo com tudo. Antes mesmo do lance que condicionou a partida, já tinha mais posse e construía mais que o Botafogo. Ainda no começo, o pênalti que virou gol de Edenilson e deixou os gaúchos com um a mais em campo interferiu diretamente no andamento do jogo. O Inter seguiu pressionando, fez o segundo, mas, no ímpeto de ampliar a margem deu espaços. A zaga falhou algumas vezes e o Botafogo descontou e poderia ter empatado ainda na etapa inicial. Da mesma forma, o time de Mano Menezes seguiu explorando os espaços abertos em campo e desperdiçou chances de marcar, principalmente com David. Na etapa final, a bola aérea falhou de novo e o Botafogo empatou e virou. 

O jogo do Botafogo: expulsão atrapalha, mas time luta 

O Botafogo esteve com 11 jogadores por apenas seis minutos de bola rolando. Com a expulsão de Philipe Sampaio muito cedo no jogo, o time carioca pouco conseguiu fazer no Beira-Rio. Até tentou se organizar e buscar o contra-ataque como arma. Ameaçou o gol de Daniel algumas vezes, marcou seu gol e poderia ter feito ainda mais. O rendimento da equipe foi diretamente afetado pela decisão do árbitro logo no princípio da partida. Mas não faltou luta, tanto que o empate e a virada aconteceram. 

Ação para doação de sangue

No jogo de hoje, o Inter fez uma ação para alertar sobre a necessidade de doações de sangue. Os nomes dos atletas nas camisas utilizadas no jogo tiveram as letras A, B e O apagadas para simbolizar a carência de sangue nos hemocentros do Rio Grande do Sul. A atividade faz parte da campanha ‘Sangue Tipo Colorado’, que deu vantagens nos dois próximos jogos a sócios do clube que doassem sangue. A iniciativa foi aprovada pela CBF, em alusão ao Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado no último dia 14. 

Fonte: uol esporte

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES