322c791d7e20150215124717Especialistas alertam para o risco de contrair doenças através do beijo nas festas de carnaval em todo o Brasil. Segundo eles, o contato com várias pessoas em momentos diferentes e com interação pelo beijo pode facilitar a contaminação por cáries, placas bacterianas e até a herpes labial, doença a qual não tem cura.

Além disso, microorganismos como o Streptococcus e Staphilococcus podem ser transmitidos pelo beijo. Outra doença, esta mais grave, é a mononucleose, a chamada “doença do beijo”, a qual compromete o doente com febre, dor no corpo, cansaço, além de aumentar gânglios no pescoço e causar manchas no corpo. Neste caso, o tratamento médico é indispensável.

Um mal sem reversão e que também pode ser contraído no beijo é a herpes labial. Ela causa ferimentos nos lábios e não tem cura comprovada, apenas tratamento.

Foi lançado há nove anos um spray que tinha a promessa de ajudar a prevenir as doenças do beijo, diminuindo a proliferação de microorganismos. O produto seria feito à base de própolis, que leva o corpo a aumentar a quantidade de anticorpos e ativa as células que combatem esses seres indesejados.

Alguns especialistas ainda apontam o enxaguante bucal como uma alternativa para eliminar parte das bactérias e, assim, reduzir as chances de infecções e outro males transmitidos no beijo.

Fonte: Tambaú Notícias

Autor: Lucas Isídio