explosãoO Comandante do Segundo Batalhão da Polícia Militar, major Gilberto Felipe da Silva, afirmou que os banqueiros precisam repensar a segurança dos caixas eletrônicos.

Para ele, os donos de bancos negligenciam a segurança dos equipamentos, que nos últimos anos, têm sido alvo constante de explosões. Somente em 2015, 50 caixas já foram explodidos na Paraíba.

Segundo o major, a segurança desses equipamentos eletrônicos deve ser feita por vigilância particular.

“Se trata de um equipamento patrimonial privado de uma instituição bancária. Portanto, com fins lucrativos, e dessa forma, quem deve fazer a guarda, é um sistema de segurança particular”, declarou.

O comandante afirmou que os postos onde são instalados os caixas eletrônicos não oferecem nenhuma segurança. “O máximo que têm é uma grade e um vidro. Até um garoto com um estilingue arremessando uma pedra, é capaz de romper esses obstáculos”, disse.

major-gilberto-300x230O major destacou também que chegou a hora de chamar o feito à ordem, e os banqueiros tomarem para si essa responsabilidade.

Ele sugeriu que os caixas montem um sistema de monitoramento de vídeo em tempo real para que no momento de ataques dos bandidos, os vigilantes possam flagrar através das câmeras, e acionar a Polícia Militar.

“Dessa forma, teremos uma resposta rápida da polícia e a probabilidade de prisão dos delinquentes será de 95% a 100%”, disparou.

Fonte: Política Mais Cedo