Briga por água e por casas populares motivam protestos que interditam BRs 230 e 361 na Paraíba

0

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Uma das manifestações ocorre em Olho D’àgua, onde, segundo o radialista Luiz Augusto, a confusão foi iniciada durante uma audiência pública que ficou confirmada a abertura das comportas do açude Genipapo.

ois protestos, nas BR 230 e 361, na Paraíba, estão interrompendo o trânsito nesta sexta-feira (14). A manifestação mais longa ocorre na BR 361, no município de Olho D’água, a 371 km de João Pessoa, onde a população protestar contra um possível escoamento da água do açude Genipapeiro, conhecido como ‘Buiu’, para a cidade vizinha de Piancó. Na BR 230, em Campina Grande, o trecho interditado é o km 157, onde populares protestam por conta de atraso na entrega de casas.

Segundo o radialista Luiz Augusto, a confusão em Olho D’água foi iniciada nessa semana durante uma audiência pública na câmara municipal local onde um representante da Agência Executiva e Gestão das Águas do Estado (Aesa) confirmou a abertura das comportas, liberando a água para a cidade de Piancó.

“O açude tem 14 milhões de metros cúbicos de água e, caso a abertura da comporta ocorra, em um mês, Olho d’ água vai ter um colapso no abastecimento. Não somos contra o fornecimento de água para Piancó, mas deve ser feita de forma correta (encanação) para não prejudicar ninguém”, falou o radialista.

155085,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0

Reprodução/ olhodaguaonline

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os moradores ocupam as duas faixas da rodovia federal. Os manifestantes colocaram fogo em entulhos. Unidades da Polícia Militar foram acionadas e estão no local acompanhando a mobilização.

O Portal Correio tentou contato com a assessoria de imprensa da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), mas os telefonemas não foram atendidos.

Em Campina Grande, a PRF informou, via Twitter, que a via está com interdição total e que não existe previsão para liberação. Ainda segundo a PRF, as primeiras informações são de que pessoas teriam interditado o trecho por conta de divergências na distribuição de casas construídas pela Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap).

“As informações que nos chegam é de que esse pessoal estaria revoltado por conta da distribuição dessas casas da Cehap. Eles teriam feito um outro protesto durante a semana, mas acharam que não surtiu efeito e resolveram interditar a BR nesta sexta. Estamos com agentes no local para tentar auxiliar no tráfego, mas a situação é complicada”, disse a PRF.

Em contato com o Portal Correio, a assessoria de comunicação da Cehap confirmou que o motivo para o protesto são problemas na entrega das casas, mas alegou motivos contratuais para a demora.

“São 1.948 casas que vão ser entregues. Foi uma obra em parceria com o Banco do Brasil e o banco iria realizar a assinatura dos contratos a partir do sábado (15), mas houve um problema com a emissão desses contratos e documentos internos do banco e a data para assinatura foi cancelada. Os mutuários querem a entrega das casas amanhã, mas a Cehap só pode fazer esse processo com autorização do banco, após todos os documentos assinados. O Banco do Brasil se comprometeu a iniciar o processo de assinatura dos documentos a partir da próxima sexta-feira (21). O problema é que os moradores não querem aceitar a postergação do prazo de assinatura e entrega das casas e resolveram fazer esse protesto”, informou a assessoria.

Via – Portal Correio

Share.

Leave A Reply

*

code