1a1-300x237Em sua posse no dia 1º de janeiro a presidenta anunciou: “Ao bradarmos ‘Brasil, pátria educadora’ estamos dizendo que a educação será a prioridade das prioridades, mas também que devemos buscar, em todas as ações do governo, um sentido formador, uma prática cidadã, um compromisso de ética e sentimento republicano”, enfatizou a presidenta. Desta vez, parece que nosso clamor será atendido, pois não se trata de uma promessa de uma candidata à presidência, mas, de uma presidenta eleita. Porém, ao início de um conturbado segundo mandato, com tantos escândalos, CPI’s, cobrança da mídia e sociedade, exatamente aos 76 dias de governo, o que deveria ser prioridade contrasta com a demissão do ministro de educação.

A saída Cid Gomes, vem apenas nos reafirmar que o compromisso com educação continua não sendo prioridade em nosso país. Lamentável para uma nação que é a 7ª economia no mundo (por enquanto) e ocupa o 53º lugar entre 65 países da Organização de Cooperação para o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Sabemos que estes números não importam muito, para a maioria da população, o que verdadeiramente nos deixa indignados é suportar a dolorosa 4ª colocação na última copa do mundo de futebol. Em nossa casa não é justo! 7×1 dói! E fez um país inteiro chorar. Como também não é justo que chova no dia do desfile das escolas de samba, (mesmo precisando de chuva) um país de tantas leis, poderia ter uma que proibisse mudanças climáticas no carnaval. Fica esperto São Pedro! Outra coisa que nos causa repúdio, porque Agnaldo Silva matou o Comendador José Alfredo, também não é justo! Voltando ao que deveria ser prioridade realmente, mesmo com a melhoria inegável nos últimos anos na educação, ainda temos muito a melhorar pois, o caminho é longo e árduo, caminho de terra batida e pedregoso para nossos estudantes que caminham descalços, desprotegidos e despreparados.

O Resultado já sabemos, escolas abandonadas, evasão de alunos cada vez maior, professores abandonando ás salas de aula e uma nação a cada dia mais sujeita a manipulação das mídias de comunicação e pelo próprio governo. Porém, uma luz parece surgir nas ruas, às manifestações do último domingo (15/03) demonstram o descontentamento da população brasileira. Já é um bom sinal, afinal, não estamos satisfeitos! E me pergunto, se a educação não é prioridade no Brasil, o que seria?

531734_474032689290932_1960307650_n
Por João Henrique, Colunista/Colaborador

Da Redação/Portal Araçagi