Screenshot_2016-02-05-16-56-26-1-1
O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, anunciou que o governo brasileiro vai doar US$ 1,3 milhão ao fundo da ONU para refugiados, Acnur.
O anúncio foi feito nesta quinta (4), em Londres (Inglaterra), durante a Conferência Internacional de Apoio à Síria e Região, da qual também participaram líderes da Alemanha, Reino Unido, Noruega e Kuwait.
Desde que os conflitos na região da Síria se agravaram, em 2011, milhares de cidadãos deixaram suas cidades, outros milhares foram mortos e a oferta de água e comida tem sido cada vez mais restrita em municípios dominados por grupos rebeldes.
Ao anunciar os recursos para o fundo da ONU, Mauro Vieira frisou que o objetivo é “aliviar o apuro e o sofrimento” da população.
“Tenho a honra de anunciar que o Brasil vai canalizar mais de US$ 1,3 milhão para o escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados [Acnur] com o objetivo de aliviar o apuro e o sofrimento dos refugiados sírios, nos países vizinhos e em outros lugares”, declarou o ministro.
Segundo a assessoria do ministério, o dinheiro da doação é oriundo dos orçamentos da Secretaria Nacional de Justiça, vinculada ao Ministério da Justiça, e da Coordenação-Geral de Ações Internacionais de Combate à Fome, do Itamaraty.
Segundo o governo brasileiro, além da população síria, cidadãos libaneses e palestinos também deverão ser beneficiados com os recursos enviados pelo Brasil ao Acnur.
Além da doação de US$ 1,3 milhão, o governo brasileiro informou que também decidiu levar à região 4,5 mil toneladas de arroz (que somam US$ 1,8 milhão). Conforme o Itamaraty, porém, ainda falta definir como será a logística de transporte da carga.
O arroz será fornecido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura.
Via – G1
CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES