O Ministério Público do Trabalho (MPT) informou nesta terça-feira (4) que a Justiça acatou uma petição do órgão para bloqueio de R$ 20 mil do Sindicato dos Bancários da Paraíba. Segundo o MPT, a entidade estaria descumprindo um acordo firmado com a Justiça em 2012 e causando problemas no atendimento à população por conta da greve. O sindicato nega.

De acordo com o MPT, a denúncia foi aceita pelo juiz titular da 5ª Vara do Trabalho de João Pessoa, Paulo Henrique Tavares da Silva. O magistrado também convocou o sindicato para uma audiência nesta quarta-feira (5), às 8h30, na 5ª Vara do Trabalho da Capital, com o objetivo de “adotar outras medidas necessárias à gestão do movimento paredista”.

A greve dos bancários já dura cerca de um mês e, segundo o MPT, está prejudicando o atendimento no estado. Nessa segunda-feira (3), peritos do MPT-PB constataram em fiscalizações que serviços essenciais não são cumpridos pelos bancários, como serviços com cheques e depósitos.

“A greve é uma garantia constitucional da classe operária e tal direito deve ser respeitado. Todavia, o exercício do direito não pode se sobrepor aos direitos fundamentais da sociedade como o acesso a operações financeiras elementares. O MPT ficará vigilante para que atendimentos imprescindíveis à população sejam assegurados”, ressaltou o procurador do Trabalho Eduardo Varandas.

O Sindicato dos Bancários disse ao Portal Correio que não está descumprindo nenhum acordo judicial na greve.

Fonte: PBVale