O Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) informou que duas pessoas foram picadas por cobras venenosas no município de Campina Grande, Estado da Paraíba, nesta sexta-feira (7). Segundo o Huse, os soros antiofídicos específicos não foram encontrados na quantidade necessária nos outros Estados brasileiros.

“Sergipe foi acionado para atender o caso. Isso não significa que os outros Estados não tenham o soro, mas na quantidade necessária, somente nosso Estado”, afirma Aline Bastos, superintendente interina do Hospital de Urgência de Sergipe.

A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba enviou a Sergipe um avião do Governo Estadual para pegar os soros. O Huse cedeu os soros antibotrópico, específico para jararaca, e o anticrotálico, aplicado quando a pessoa é picada por uma cascavel.

“Um avião da Cruz Vermelha iria fazer essa coleta, mas como o caso é de extrema urgência, o Governo da Paraíba enviou a secretária da saúde, Roberta Abath, para pessoalmente pegar os soros”, relata Aline Bastos.

A superintendente interina do Huse disse que não sabe informar a identidade e nem como as pessoas foram picadas ao mesmo tempo por cobras diferentes, mas ressaltou que uma das vítimas é um jovem de 18 anos e o estado de saúde dele é considerado grave.

Segundo Aline Bastos, O Instituto Butantan irá reabastecer todos os Estados brasileiros com os soros antibotrópico e anticrotálico no dia 15 de maio.
O Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) possui um setor específico de desintoxicação que funciona 24 horas por dia, o número de contato é 0800 7226001.

“Aqui em Sergipe não temos muitos casos de picadas de cobra, os casos mais recorrentes são com escorpião. Mas sempre é bom deixar a população ciente que existe um setor específico no Huse de desintoxicação”, conclui Aline.

G1-Sergipe