Screenshot_2016-01-17-12-10-04-1
Uma série de ataques deixou 135 mortos na região de Deir Ezzor, na Síria,neste sábado. Entre os mortos estavam soldados sírios e pessoas favoráveis ao regime local.
Após os ataques, um grupo de pelo menos 400 civis foi sequestrado na região, incluindo mulheres e crianças
Uma série de ataques liderados pelo Estado Islâmico deixou 135 mortos na região de Deir Ezzor, na Síria, neste sábado. Entre os mortos estavam soldados sírios e pessoas favoráveis ao regime local.
Na província de Aleppo, a noroeste de Deir Ezzor, as forças pró-regime mataram pelo menos 16 jihadistas, em um ataque abortado contra uma posição do regime, perto da cidade de Al-Bab, segundo o OSDH (Observatório Sírio de Direitos Humanos).
Deir Ezzor é a capital da província com o mesmo nome, uma zona rica em petróleo que faz fronteira com o Iraque, majoritariamente controlada pelo Estado Islâmico.
A agência estatal de notícias síria Sana aponta para um número total de 300 civis mortos, dados ainda não confirmados.
Sequestro em massa
Após os ataques, um grupo de pelo menos 400 civis foi sequestrado na região, incluindo mulheres e crianças.
Todos foram transportados para áreas sob controle do Estado Islâmico, na fronteira com Raqa.
Ataque aéreo
Um ataque aéreo contra o Estado Islâmico em Raqa, na Síria, matou 40 civis, incluindo crianças, relatou o OSDH. Um grupo britânico no local alertou que não é possível definir se o ataque foi conduzido por forças do regime sírio ou por forças russas. Oito crianças foram mortas na ação.
Via – Click PB