1512490_921593984571880_4276179779632171795_nNo meu registro e no meu RG, P/ minha tristeza não diz que sou Natural desse lugar, mas ao contrario do que “dizem” esses documentos meu coração, meu corpo e minha alma são “araçagienses”, posso não ter nascido aqui, mas fui gerado, criado e amado por Araçagi.

Minha Araçagi hoje completa 56 anos, tenho orgulho de aqui morar e de ser “filho” dessa terra, espero nunca precisar deixar esse meu lugar, como tantos filhos desse pequeno torrão tiveram que fazer, parentes, amigos, colegas e desconhecidos meus que hoje moram longe, mas que sei que pelo menos um dia já sentiram saudades e quiseram voltar e esse lugar simples, de pessoa humildes mas batalhadoras e honestas e de um povo acolhedor.

Araçagi que sofre mas que também luta p/ dar aos seus filhos a esperança de jamais precisar sair ou aqueles que estão distantes um dia poder voltar, nesse texto quero lembrar e fazer uma singela homenagem a todos araçagienses  que foram tentar a sorte em outros estados e a maioria hoje Graças a Deus conseguiram vencer na vida, escolhi uma canção do cantor nordestino” Francis Lopes” para tentar mostrar o sentimento de tristeza quando precisamos deixar nosso pedacinho de chão e também para fazer essa homenagem a meus irmãos meus conterrâneos  que nessa data tão especial se encontram distantes de suas raízes mas que jamais esquecem, da nossa Amada terra “ARAÇAGI”.

retirantes-nordestinos

 

Lamento de Um Nordestino
Francis Lopes

Só Deus sabe o quanto sofre um nordestino
Que vê seu sonho de menino
Se acabando pelo ar

Ele sofre quando tem que ir embora
A família toda chora
Mas não pode mais ficar

Entra no ônibus de coração partido
Sabe que vai ser sofrido
O mundo da desilusão

Ele reza e pede pra nossa Senhora
Pra guiar sua sorte agora
Entrega a vida em suas mãos

Refrão:

Eu sei que vou, vou pra São Paulo
Mas vou deixando a minha fonte de alegria
Deus por favor, me dê trabalho
E a esperança de poder voltar um dia

Ele chega na cidade grande e vê
O quanto é duro pra vencer
Começa logo a lembrar

Lembra da mãe e do pai que lá deixou
Dos amigos que ficou
Esperando ele voltar

Feliz daquele que arranja um bom emprego
Que sobra um pouco de dinheiro
Para o norte ele mandar

Triste do outro que a vida é só sofrimento
Ele tenta, tenta, tenta,
Mas não consegue trabalhar

Refrão:

Eu sei que tô, tô em São Paulo
Mas lá deixei a minha fonte de alegria
Deus por favor, me dê trabalho
E a esperança de poder voltar um dia

Tô em São Paulo
Sei que é um bom estado
E muita gente se dar bem

Vou trabalhando e vou ficando por aqui
Mas não esqueço o meu “ARAÇAGI”
E nem a terra de ninguém

Alô mamãe, alô papai aqui vou bem
Dê lembranças pra meu bem
E pra quem perguntar por mim

Vou enviando uma caixinha com um presente
Vai pelo seu Zé Vicente
Da empresa Itapemirim

Tô com saudade, com vontade de ir embora
Mas não posso ir agora
Pois tenho que trabalhar

No mês de junho, eu de férias vou sair
Me aguarde por aí
Porque vou lhe visitar

Eu sei que vou, tô em São Paulo
Mas lá deixei a minha fonte de alegria
Deus por favor, eu só te peço
A liberdade de poder voltar um dia

HOMENAGEM DO PORTAL ARAÇAGI A TODOS ARAÇAGIENSES QUE HOJE ESTÃO DISTANTES DE NOSSA TERRA.