c2830a7af536639c705cfa8ee6c62c8b_XLErro da arbitragem prejudicou o Belo, que após tomar o primeiro gol após pênalti mal marcado se viu desnorteado em campo e levou mais dois gols.

O Palmeiras encaminhou a classificação para as quartas de final da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira. Diante de mais de 24 mil pessoas no Allianz Parque, o líder do Campeonato Brasileiro demorou a engrenar, mas derrotou o Botafogo-PB pelo placar de 3 a 0 e se aproximou da vaga na próxima fase.

O embalo diante do adversário da Série C veio somente a partir dos 10min da etapa complementar, quando a arbitragem anotou erroneamente pênalti sobre Rafael Marques. Jean bateu bem, abriu o placar e encaminhou a vitória. Rafa Marques, destaque no segundo tempo, ampliou a vitória aos 18min. O placar foi fechado com Tchê Tchê, aos 36min.

O triunfo por três gols de diferença deixa o Palmeiras confortável no confronto. Na partida de volta, marcada para 21 de setembro, na Paraíba, o Botafogo precisará de um triunfo por quatro tentos de vantagem para surpreender o principal time do Campeonato Brasileiro de 2016 até o momento.

Antes de preocupar-se com a vaga entre os oito melhores da Copa do Brasil, competição na qual defende o título conquistado no ano passado, o Palmeiras retoma a concentração na Série A. Na próxima quarta-feira, novamente no Allianz Parque, a equipe de Cuca recebe o arquirrival São Paulo, na busca de manter a liderança.

Em um primeiro tempo truncado, o Botafogo-PB teve a melhor chance do primeiro tempo. Aos 31 minutos, a equipe paraibana cobrou falta errada, mas a bola sobrou para Rodrigo Silva. Em condição legal, o atacante ficou cara a cara com Jailson e mandou para fora do gol.

O lance de Rodrigo Silva não foi o único incrível perdido na partida. Aos 16 minutos da segunda etapa foi a vez do Palmeiras. Após boa jogada de Dudu pelo lado esquerdo, Erik recebeu cruzamento rasteiro e, sozinho, chutou em cima do goleiro Michel Alves.

Apesar do resultado conquistado na noite desta quarta-feira, o torcedor do Palmeiras se assustou no Allianz Parque. O futebol vistoso do último domingo, na vitória contra o Fluminense, ficou no passado. O time que estreou na Copa do Brasil deu espaços, apresentou pouca movimentação no último setor do campo e se tornou presa fácil para o sistema de jogo do adversário, até Jean abrir o placar e, consequentemente, o jogo.

A equipe paraibana mostrou-se organizada e perigosa durante o primeiro tempo no Allianz Parque. Foram pelo menos três boas oportunidades diante de Jailson. Neste tipo de confronto, erros custam caro. O pênalti e a individualidade de Rafael Marques, na etapa final, fizeram a diferença para o Palmeiras.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 3 X 0 BOTAFOGO-PB

Data: 31 de agosto de 2016, quarta-feira
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Helcio Araújo Neves
Público: 24.512 pagantes
Renda: R$ 1.012.371,40
Cartões amarelos: Allione (PAL); Plínio (BOT)
Gols:
PALMEIRAS: Jean, aos 12 minutos do 2º Tempo, Rafael Marques, aos 18 minutos do 2º Tempo, e Tchê Tchê, aos 35 minutos do 2º Tempo

PALMEIRAS: Jailson; Jean, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Tchê Tchê, Moisés (Gabriel) e Cleiton Xavier (Allione); Erik (Vitinho), Dudu e Rafael Marques
Técnico: Cuca

BOTAFOGO-PB: Michel Alves; João Paulo, Plínio, Marcelo Xavier e David Luis; Djavan, Carlinhos (Assis), Pedro Castro (Sapé) e Rodrigo Silva; Marcinho e Jefferson Recife (Danielzinho)
Técnico: Itamar Schulle

Da Redação com UOL