O deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) não se animou com a proposta de apoio para disputar vaga na Câmara Federal. A oferta veio do seu principal adversário em Guarabira, o prefeito Zenóbio Toscano (PSDB). Nas contas do tucano, o cenário está construído: o peemedebista disputa vaga de deputado federal e apoia Camila, filha de Zenóbio, para a reeleição. As famílias Toscano e Paulino disputam palmo a palmo as ações políticas na cidade há décadas. Os grupos, vale ressaltar, se sucedem no poder no comando do município.

Apesar de entender a proposta como um reconhecimento à qualidade do seu mandato, Raniery desconfia. “Acho, pessoalmente, que ele não quer o meu bem”, justifica. O cálculo do peemedebista é simples: nas condições atuais ele não tem condições materiais para o projeto. O motivo são as regras eleitorais que elevam aos milhões os recursos necessários para uma campanha a federal. “Vou ter dificuldades financeiras para renovar meu mandato a estadual, imagine para federal”, ressaltou, pontuando, ainda, que seu projeto é partidário e sua principal preocupação é que o PMDB tenha candidatura própria.

Paulino, no entanto, reconhece a importância que a aliança teria para o Brejo, hoje sem representação. A ideia de disputar só seria mudada em caso de uma mudança substancial na legislação eleitoral. Algo que tornasse mais em conta a disputa no pleito de 2018. O fim das coligações seria uma delas, mesmo que o voto proporcional fosse mantido. Ao analisar a política, na Paraíba, o parlamentar ainda manifestou preocupação com a forma mercantilista com que se negocia os apoios. Uma negociação, inclusive, que deságua nas composições para a disputa eleitoral.

Fonte: Jornal da Paraíba

Por – Suetoni Souto Maior

CONHEÇA NOSSA EQUIPE DE COLABORADORES