Administrador de Grupo de Whatssapp é denunciado a Delegacia por espalhar supostas imagens sensuais

0
sttrams_pptrans_sousa (40)Na tarde desta segunda-feira (03), uma Agente da STTRANS de Sousa, cujo nome, não foi revelado informou que compareceu a Delegacia para prestar queixa, sobre imagens de uma mulher seminua estavam “circulando” na rede social (whatsapp), como sendo suas.
As imagens íntimas de uma mulher mostrando o “bumbum” eram comparadas a outra imagem da Agente de Trânsito em serviço, em uma forma nítida assemelhar a sua pessoa.
– Desde o dia que tomei conhecimento de que fotos íntimas de outras pessoas estavam sendo usadas em grupos de whatssapp para denegrir minha imagem comecei a investigar e tive acesso a um dos grupos. Foram duas fotos, em uma delas estou trabalhando fardada, fazendo uma abordagem, já na outra se tratava de uma mulher trajando apenas roupas íntimas, todas no mesmo ângulo, contou Agente de Trânsito ao FOLHADOSERTAO.
A imagem causou grande constrangimento a Agente de Trânsito, ao ponto dela não vir trabalhar, podendo até ser prejudicada.
– Há dias que não saio de casa constrangida com o caso, me afastei do trabalho, mesmo sabendo que iria me prejudicar. Pois não consigo sair na rua com pessoas me apontando, revelou a funcionária pública.
No Boletim datado no dia 30 de junho na Delegacia de Polícia Civil na Cidade de Sousa consta que o Noivo da Agente de Trânsito, juntamente com a vítima relatou o fato, e citou o Grupo Social do Whatssap, (Galera Atualizada) como sendo a fonte da difamação, cujo administrador foi denunciado, o Senhor Edinaldo Medeiros.
– Um administrador desse grupo enviou as duas fotos ao mesmo tempo, dando a impressão que o mesmo tenta comparar os corpos, já que as fotos não mostram o rosto. Devido à repercussão do caso decidi procurar a delegacia e registrar queixa. Até o momento entrei em contato com duas pessoas que participam do grupo, revelou a vítima.
No Boletim lavrado na Delegacia de Sousa, Agente de Trânsito diz também que não sabe informar se de fato, as imagens sensuais, insinuando que sejam ela em posses eróticas, partiram inicialmente do Grupo Social citado, mas afirma que foi nele que ela descobriu o fato que lhe trouxe muito constrangimento social, e familiar.
O caso estar sendo investigado na Delegacia da Cidade de Sousa, e certamente, os responsáveis serão identificados, punidos na forma da lei.
 
Folha do Sertão

Share.

Leave A Reply

*

code